JURA EM PROSA E VERSO

TUDO SOBRE...

TUDO SOBRE... Como os números revelam

quem você é.

Como os números revelam quem você é .

Por Johann Heyss

A interpretação do nome através da numerologia tem por base três cálculos essenciais, que são chamados Interior, Exterior e Síntese. Não há um consenso quanto ao nome destes cálculos no multifacetado estudo da numerologia. Devido a isso, quando comecei a escrever sobre numerologia, resolvi rebatizar estas posições/cálculos com nomes que explicassem sua verdadeira função. A partir do Interior, do Exterior e da Síntese, podemos ter uma idéia confiável da formação da personalidade de alguém.

O Interior representa, como diz o próprio nome, a vida interna da pessoa, seu lado afetivo, seu comportamento dentro de casa, com a família, com amigos íntimos e o tipo de personalidade que demonstra na vida amorosa. É aquele aspecto da pessoa que só quem a conhece na intimidade tem acesso. A soma das vogais do nome produz o número do Interior.

Já o Exterior reflete a personalidade pública, a maneira como a pessoa se comporta fora de casa, ou seja, na sociedade, no trabalho, na escola, nas festas. É a primeira impressão que a pessoa causa, aquilo que os outros vêem no indivíduo ao ter contato social pela primeira vez, ou ainda aquilo que se ouve falar da pessoa, a marca que ela deixa no imaginário de quem a observa de longe. A soma das consoantes do nome produz o número do Exterior.

A Síntese vem por fim refletir a totalidade da personalidade da pessoa, o resultado da combinação entre o que a pessoa é na intimidade e em público, o produto desta mistura. Ao somar todas as letras do nome completo, ou Interior + Exterior, se chega ao número da Síntese.

É interessante observar que algumas pessoas têm números de Interior e de Exterior totalmente contrários e opostos. Quem não conhece alguém que transmite uma certa imagem quando em público ou no trabalho, mas que se comporta de maneira totalmente diferente na intimidade do lar? Da mesma forma, há aquelas pessoas que parecem transparentes e não mudam muito seu jeito de ser, independente de estarem sendo observados por estranhos ou apenas no convívio entre os seus.

A tabela de correlação numerológica das letras a ser usada para os cálculos é a seguinte:

 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

 

É importante saber bem quando uma letra é de fato uma vogal ou uma consoante, para não haver erros no cálculo de Interior e Exterior.

As vogais refletem a vida íntima do indivíduo, já que seu som é formado no interior do aparelho fonador. Ao pronunciarmos os sons de A, E, I, O e U, podemos fazê-lo com a boca quase fechada, sem sons formados pelo impacto dos lábios. Ou seja, sons que não se formam no exterior da boca. Desta forma, a letra W será considerada vogal em Wellington, mas será, uma consoante em Wanda. Da mesma forma, J é consoante para João, mas é vogal para Johann (J tem, neste caso, som de I).

Vejamos agora um breve exemplo das tendências de cada número elementar e de origem (os números de 1 a 9 são chamados elementares, e os números 11 e 22 são números mestres) para as referidas posições do mapa. Evidentemente, estas são tendências básicas de cada *arquétipo numérico atuando nestas posições, e uma compreensão mais profunda e abrangente - que se encontra no mapa completo - é necessária para se chegar a qualquer conclusão sobre uma personalidade.

Interior

Número 1 - Independente, individualista, tende a comandar as relações.

Número 2 - Dependente, sensível, tende a ser conduzido e a se adaptar.

Número 3 - Alegre, criativo e de temperamento infantil para bem e mal.

Número 4 - Confiável, previsível; busca relações estáveis e sólidas, mantém tradições.

Número 5 - Sensual, imprevisível, busca novidade e aventura, reage às tradições.

Número 6 - Valoriza a família, emotivo, ciumento, apaixonado e parcial.

Número 7 - Valoriza o intelecto, racional, precisa de certo isolamento, busca o espiritual..

Número 8 - Pragmático, justo, objetivo, parece dominar, mas é ultra-sensível.

Número 9 - Energia extrema, ânsia, precisa de movimento e grandiosidade.

Número 11 - Voltado ao transcendental, precisa se sentir compreendido, o que é raro.

Número 22 - Voltado à realização do impossível, emocionalmente delicado apesar de resistente.

Exterior

Número 1 - Parece um pouco arrogante, pose de líder, o que direciona

Número 2 - Posiciona-se com discrição, reflete o ambiente em que se encontra

Número 3 - Muito comunicativo e simpático, às vezes um tanto exibido

Número 4 - Transmite confiança e seriedade à primeira vista

Número 5 - Parece rebelde, irônico, atraente, provocativo

Número 6 - Transmite familiaridade e hospitalidade

Número 7 - Parece frio e distante, transmite inteligência

Número 8 - Desenvolvido senso de justiça e objetividade que transparece logo

Número 9 - Pode parecer ansioso e impaciente, mas se dá bem com todo tipo de pessoa

Número 11 - Transmite um ar de mistério e parece inatingível ou incompreensível

Número 22 - Dá a impressão de ser alguém pronto para as mais difíceis empreitadas

Síntese

Número 1 - Aquele que guia os outros e os representa

Número 2 - Aquele que colabora e facilita

Número 3 - Aquele que diverte e alegra

Número 4 - Aquele que se responsabiliza e cumpre metas

Número 5 - Aquele que rompe as regras e as questiona.

Número 6 - Aquele que mantém as tradições e a família

Número 7 - Aquele que analisa de maneira científica e busca os detalhes

Número 8 - Aquele que faz justiça e promove a prosperidade

Número 9 - Aquele que ultrapassa e expande os limites

Número 11 - Aquele que não se encaixa em nenhum grupo específico

Número 22 - Aquele que tenda realizar o impossível

Para finalizar, gostaria de sinalizar àqueles que são familiarizados com a astrologia que o Interior cumpre o mesmo papel no mapa numerológico natal que o signo lunar cumpre no mapa astrológico natal; que o Exterior seria o correspondente numerológico ao signo ascendente; e que a Síntese representa a personalidade como um todo, assim como o signo solar.

*Arquétipo: Psicol. Segundo C. G. Jung, psicólogo e psicanalista suíço (1875-1961), imagens psíquicas do inconsciente coletivo e que são patrimônio comum a toda a humanidade.

Um abraço a todos e até a próxima !