JURA EM PROSA E VERSO

TUDO SOBRE...

SEJA VOCÊ UMA BRUXA

(Curso completo)

O QUE SÃO FEITIÇOS E ENCANTAMENTOS?

O que são feitiços? Esta é uma pergunta cuja resposta é bem complexa. A priori, seria a submissão de algo à nossa vontade mas, como se deve imaginar, isso não é algo tão fácil de se fazer. Primeiro temos que trabalhar nosso poder mágicko. Visualizações ajudam e muito. Meditações e concentração também. Posso passar alguns rituais de conexão, se lhe interessar. Depois, devemos ver a real necessidade do que queremos, se não vai prejudicar ninguém, se vai ser mesmo benéfico ao candidato ao feitiço, etc etc. Mesmo porque estaremos manipulando forças... Dá para perceber a imensa responsabilidade que isso acarreta, né? Li uma frase que me fez refletir, apesar de parecer meio incongruente à primeira vista mas que mostrou-se bem profunda, depois que parei para analisá-la: "quando os deuses nos querem punir, nos concedem todos os nossos desejos". Já pensou no significado disso? Muitos de nós, na wicca, acreditamos na chamada Lei Tríplice, ou Lei do Retorno: "tudo que fizeres, voltará a ti triplicado". Muitos adotam a lei do "faça o que fizer, desde que não prejudique nada nem a ninguém" (and it harm none, do what you will). Portanto, antes de sair por aí a fazer feitiços, a lançar pragas e maldições, a atrair amores com poções e filtros mágicos, é aconselhável ler bastante para se ter uma noção do que se vai fazer. Para quem já fez isso, aí vão alguns dos meus feitiços favoritos. Aliás, inventar você mesmo seu feitiço é super fácil: é só observar as correspondências, as analogias entre dia e hora da semana, planeta/deus reinante, cor, erva, incenso, pedra. Isso tudo eu vou explicar mais para frente, ok? Há categorias e mais categorias de feitiços. Há feitiços de atração, de banimento, de proteção, de poder. Há também amuletos, filtros, poções. Aqui estão indicados alguns, cuja fonte é o meu próprio Livro das Sombras ou escritos de bruxas/bruxos experientes.

1° Manual do aprendiz.

2° Kit Básico

3° Velas e Tarô

4° Mãos a Obra.

Manual da Aprendiz

A feiticeira do novo milênio tem um estilo bem diferente das velhas assustadoras com verruga no nariz. Para começar, bom humor é fundamental. Nada de gargalhadas apavorantes, o que conta é a leveza de espírito. “Sem alegria não se consegue o clima positivo necessário ao encantamento”, diz a psicóloga Luiza Lagoas, 57 anos, do Rio de Janeiro, praticante de magia desde a adolescência. Segundo ela, toda mulher guarda uma bruxa dentro de si. “A sensibilidade e a intuição naturais do sexo feminino estão ligadas à nossa porção feiticeira”.

E as poções. De onde vem? Simpatias, rezas e crenças populares se revelam uma ótima fonte. “Tente se lembrar de como uma avó usava um ramo de arruda para acalmar as crianças ou do chá que uma tia preparava para curar os males mais variados”, sugere a filósofa carioca Márcia Frazão, 50 anos. “Toda família tem ou teve uma mulher bruxa”, afirma ela. “Experimente imitá-la. Pegue umas ervas e brinque um pouco. È divertido e faz o talento fluir.”

As informações sobre para que serve cada planta e como usá-la para alcançar o efeito desejado – beber um chá, banhar-se em uma infusão de ervas ou apenas carregá-las como um amuleto – podem ser conseguidas em livros especializados e em conversas com benzedeiras. “Elas são uma espécie de feiticeira”, afirma o historiador Carlos Roberto Nogueira, professor de História Medieval da Universidade de São Paulo (USP) e autor de duas teses sobre bruxaria. Prova disso é que boa parte do arsenal das bruxas modernas são simpatias e orações para pedir proteção aos santos, que as rezadeiras conhecem bem.

Receitas anotadas, o próximo passo é observa a natureza. Os tempos modernos e o ritmo das cidades grandes afastaram as pessoas do ciclo natural da vida”. Se ficar atenta, começara a notar os sinais do que vai acontecer, exatamente como ocorre com quem mora no campo e sabe quando vai fazer frio ou calor. “Se a temperatura se torna mais fresca e há uma agitação entre as plantas, vem uma chuva amena. Se os passarinhos desaparecem, ela será forte”, diz a bruxa Márcia. “Aos poucos, descobre-se como lidar com os ingredientes que a natureza oferece.”

Mas há regras para colher bons frutos. Toda vez que precisar de uma planta é necessário estar motivada por boas intenções e fazer um pequeno ritual: pedir que a natureza atenda e, depois, agradecer a cada objetivo alcançado deixando num jardim uma oferenda. Não importa se uma maça ou um fio de cabelo – trata-se apenas de um gesto de atenção.

voltar menu

Kit Básico

Em tese, os feitiços podem ser preparados em qualquer lugar. Mas bosques, jardins ou a cozinha de casa tem dois pré-requisitos: o clima especial e os elementos que simbolizam a energia mágica que circula no universo: terra, fogo, água e ar. È com a ajuda deles que se elaboram se fórmulas mágicas. Caldeirão, vassoura e varinha são utilizados, sim. Mas por motivos bem diferentes do que se vê nas lendas. A varinha – uma colher de pau ou um graveto – funciona como uma extensão do dedo indicador. Direciona a energia das mãos para um ponto determinado. O caldeirão raramente é usado para misturar ingredientes. Dentro dele se acende o fogo colocando m pouco de álcool no fundo. A vassoura serve para varrer energias negativas do ambiente e purificá-lo.

A mágica só dá certo, segundo as bruxas, se os ingredientes forem encantados com palavras e mentalização. Não há uma fórmula sobre o que se deve dizer: servem orações religiosas ou até frases inventadas por você mesma. O que conta é a fé na sua força. “A magia está no mago, não nos instrumentos”, esclarece o americano Scott Cunningham no livro A Verdade sobre a Bruxa Moderna.

Para sentir a existência dessa energia, Márcia Frazão recomenda um teste: “Se alguém ao seu lado está deprimido, prepare uma comida pensando na sua melhora, repetindo mentalmente seu objetivo e colocando suas vibrações no alimento”.

“Os benefícios são reais”, confirma o marido de Márcia, o escritor Ronaldo Periassu, 56 anos.

Voltar menu

Velas e Tarô

Conviver com uma bruxa, aliás, faz com que cada momento ganhe ares de um ritual. “Quando a gente acorda, se concentra por instantes e faz uma oração para agradecer o dia. Isso dá uma sensação boa, de estar em paz com a vida”, diz o professor de inglês e tradutor Cláudio Quintino, 31 anos, casado há dez anos com Patrícia Fox. A mesma coisa ocorre nas refeições: “Antes de comer, agradecemos pelo alimento. Sei que, assim, me fará bem”.

Oráculos como o tarô – cartas usadas para obter respostas sobre o passado, presente e futuro – auxiliam a entrar em contato com sua força interior, pois funcionam como um exercício de meditação e autoconhecimento. O processo de descoberta às vezes é lento, mas pode trazer boas surpresas. Patrícia viveu uma experiência curiosa no dia em que resolveu se iniciar na prática da bruxaria. “Espalhei velas pela sala, apaguei as luzes e sentei no chão para me concentrar. Depois de alguns minutos, uma neblina entrou pela janela”, conta. “Senti que podia me comunicar com a natureza e preparar encantamentos. Nunca mais parei”, revela. Essa sensação de ser capaz de conseguir o que quer é a grande magia. Uma vez experimentada, enfeitiça para a vida inteira.

Voltar menu

Mãos à Obra

Encantamentos testados e aprovados por bruxas modernas. Para fazê-los escolha um lugar calmo. Antes de começar, use uma vassoura para eliminar vibrações negativas do local: enquanto varre, imagine essa energia nociva indo embora.

Voltar menu

Filtro do Amor

Misture punhados de pétalas de rosa vermelha, hibisco, verbena, jasmim e canela em pau. Coloque em uma cesta de palha diante de uma vela. Encante as ervas com as mãos em concha em volta da cesta, dizendo: “eu consagro estas ervas e peço que o meu poder de sedução aumente”, Repita três vezes. Agradeça ao fogo, ao ar, à terra e à água. Não pense em ninguém em especial, só mentalize que o poder de seduzir está dentro de você. Coloque as ervas em um pote de vidro com água quente. Tampe, espere 20 minutos e coe. Tome banho como de costume e ao final jogue essa água sobre o corpo.

Óleo do Prazer

Numa noite de Lua nova, coloque num recipiente de cerâmica com tampa três orquídeas e um pouco de óleo mineral. Deixe-o na janela durante as noites de Lua nova e crescente. O óleo estará pronto na primeira noite de Lua cheia. Retire as orquídeas e use-o em massagens a dois para garantir prazer e cumplicidade.

Simpatia da Fortuna

Colha uma flor amarela em um dia de sol. Com o caule, faça um anel que caiba perfeitamente em seu dedo indicador. Enterre a flor junto com um papel em que estejam escritos seus desejos de prosperidade. Use o anel por três dias.

Talismã da Saúde

No dia 13 de qualquer mês, faça um saquinho de pano cor de laranja e dentro dele coloque folhas de hortelã. Lave uma pedra verde em água corrente e deixe-a sob a língua por sete minutos. Depois, coloque-a no saquinho e costure-o com linha vede enquanto fala do seu desejo de uma vida saudável. Mantenha-o junto ao corpo sempre que se sentir enfraquecida.