JURA EM PROSA E VERSO

TUDO SOBRE

AS SETE PRINCIPAIS DESCOBERTAS DA CIÊNCIA

As sete principais descobertas são:

1) Gravidade e física - Isaac Newton (segunda metade do século XVII) A) Teoria heliocêntrica: os povos antigos acreditavam que o sol girava em torno da Terra. As religiões monoteístas, particularmente o catolicismo, transformaram isso em dogma, ao dar ao ser humano um lugar no centro do Universo. Por isso, a teoria proposta pelo astrônomo polonês Nicolau Copérnico, ao conseguir explicar a mecânica celeste de maneira mais racional, teve a força de um cataclisma filosófico, social e religioso, e que quase levou Galileu à fogueira, por apresentar provas científicas para a teoria. Depois disso, toda a ciência mudou, livrando-se da herança de Aristóteles para sempre.

B) Teoria da gravitação universal: proposta pela primeira vez pelo maior gênio científico de todos os tempos, o físico inglês Isaac Newton, representou uma solução teórica brilhante para o problema da atração entre massas, e explicou milhares de fenômenos naturais, particularmente na astronomia. Newton também inventou toda uma nova área da matemática para descrever fenômenos físicos dinâmicos, o cálculo diferencial e integral; revolucionando para sempre as ciências da natureza.

Isaac Newton Galileu Galilei Nicolau Copérnico

2) Átomo - Ernest Rutherford e Niels Bohr (Em 1896 foi descoberta a emanação espontânea de energia de materiais radiativos, por Henri Bercquerel, mas apenas 10 anos depois Einstein apresentou sua fórmula (E = mc²), compreendendo – se a verdadeira relação entre matéria e energia e a verdadeira fonte de luz e calor do Sol. Com esta teoria Einstein estava propondo que tanto a massa como a energia são destrutíveis, contradizendo a Lei da Conservação da energia.) Estrutura do átomo: átomo é uma palavra grega que significa "algo que não pode ser dividido". Embora muitos cientistas e filósofos antigos acreditassem que a matéria era composta desses elementos primitivos e indivisíveis, a prova que de que os átomos existem foi conseguida somente no século XIX. Mais importante ainda foi a sucessão de descobertas, ao longo da primeira metade do século XX, que o átomo não era indivisível e que ele é composto por partículas ainda menores, como os elétrons, os prótons, os nêutrons, e todo um verdadeiro "zoológico" de mais de uma centena de partículas menores e subpartículas, como os quarks e os glúons. A grande vitória da física atômica foi, em 1939, a descoberta de que os átomos podiam ser quebrados e recriados artificialmente (fissão e fusão). Isso levou ao desencadeamento da energia contida nos átomos, e à coisas boas e ruins, como as bombas atômicas e a energia atômica para fins pacíficos.

3) Relatividade - Albert Einstein (Em 1905 ele publicou um total de 5 ensaios sobre temas inteiramente diversos. Três deles estavam entre os maiores da física. O ensaio concernente à explicação quântica do efeito fotoelétrico conquistou – lhe o prêmio Nobel dezesseis anos mais tarde. O terceiro ensaio continha a teoria especial da relatividade, acrescentando o espaço – tempo como a Quarta dimensão do universo. Teoria da relatividade: descoberta no começo do século pelo físico alemão, Albert Einstein, alterou de forma profunda e radical nossa percepção acerca do Universo, da matéria, da energia e do tempo. Abalou e alterou a física newtoniana, predominante por mais de 200 anos, e abriu campos inteiros novos da física, principalmente nos fenômenos de larga escala e enorme velocidade, como a astrofísica e a cosmologia. Não é à toa que Einstein foi eleito a personalidade do século pela revista Time.

Albert Einstein Max Planck

4) Big-Bang - Edwin Hubble Big-Bang: qual é a origem do Universo? Muitas evidências indicam que toda a matéria e a energia nele existentes, e o próprio espaço e tempo, se originaram há uns 20 bilhões de anos, a partir de um único ponto, chamado singularidade, que "explodiu" e ainda está se expandindo. A expressão foi cunhada por um físico russo-americano, George Gamow. Continua sendo uma teoria, pois suas evidências são indiretas; seria impossível observá-lo. Mas o Big-Bang mudou tudo na maneira de encararmos a criação, inclusive do ponto de vista filosófico. (Em 1927, combinando os estudos anteriores sobre o aspecto luminoso, Hubble descobriu que a mudança para o vermelho das galáxias em recessão aumenta proporcionalmente à distância com relação à Terra. Em outras palavras, o universo está se expandindo e com as estrelas mais distantes se movendo mais rápido. O ritmo da expansão é representado pelo cálculo que é denominado constante de Hubble. Segundo os cálculos atuais as galáxias estão se expandindo a uma velocidade de aproximadamente 16 à 32 quilômetros por segundo para cada milhão de anos – luz de distância da Terra. Se imaginarmos e calcularmos mateaticamente a expansão em sentido contrário todas as galáxias encontrariam se uem um único ponto, considerado o principio do universo. A maioria dos estudiosos concorda que o tempo zero ocorreu cerca de 15 bilhões de anos. Em 1927, depois de tomar conhecimento sobre a teoria da expansão do universo, Georges Edward Lemaitre apresentou a teoria que hoje é generalizadamente aceita pelos astrônomos e especialistas. Ele afirma que no tempo zero o universo era somente uma massa minúscula que ele denominou de “ovo cósmico” ou “super átomo”, nada mais existia, o ovo cósmico estava sujeito a própria atração gravitacional, contraindo e comprimindo – se cada vez mais, em algum momento com uma temperatura elevadíssima e o volume mínimo ocorreu uma grande explosão. Lemaitre afirmou que a recessão das galáxias é prova visível dessa explosão. Essa teoria foi aperfeiçoada por George Gamow e publicada em 1948 em um artigo entitulado: “A origem dos elementos químicos.”, no qual Gamow utilizou pela primeira vez o termo Big Bang. Esta teoria hoje, de tão aceita é chamada de teoria padrão. Embora o Big Bang Ter ocorrido há cerca de 15 bilhões de anos, foram precisos vários bilhões de anos só para que as galáxias adquirissem sua atual configuração no universo. Ainda não há consenso se o universo ira continuar de expandindo indefinidamente.)

5) Evolução - Charles Darwin (No ano de1859, na certeza de ter a encontrado a resposta aos seus questionamentos, ele escreveu o livro: A Origem das Espécies.) Teoria da evolução: Até a publicação do pioneiro estudo do naturalista inglês Charles Darwin no século XIX, existiam muitas teorias que procuravam explicar, de forma insatisfatória, a diversidade das espécies vivas no planeta e o fato evidente de que algumas descendiam de outras. Darwin propôs, brilhantemente, o mecanismo para a evolução, através da teoria da seleção natural, ou da adaptação seletiva, pela qual pequenas mudanças nos organismos vivos afetam sua sobrevivência em relação a mudanças ambientais, e que os mais aptos conseguem se reproduzir em maior quantidade. Constitui, até hoje, o embasamento que tudo explica, na biologia.

Charles Darwin

6) Célula e genética - Walther Flemming e Gregor Mendell Em 1879, Walther Flemming conseguiu identificar um material filiforme no núcleo das células Código genético: a descoberta da estrutura e da função do DNA e do RNA na codificação genética e nos mecanismos da herança e das funções celulares é um dos mais espetaculares avanços científicos de todos os tempos, tendo revolucionado profundamente a biologia e a medicina. O feito é devido a dois cientistas ingleses na década dos 50s, Crick e Watson (que ainda estão vivos). Abriu o caminho para uma nova era da humanidade, através da engenharia genética, a terapia gênica, a síntese de novas formas de vida, e assim por diante. É o ser humano brincando de Deus.

A célula: os naturalistas descobriram, através do uso de um novo instrumento, o microscópio, que os organismos eram constituídos por unidades muito pequenas, denominadas células. Bactérias, protozoários e alguns tipos de algas são unicelulares, mas a complexidade da vida aumentou muito com o surgimento dos seres pluricelulares. Seu funcionamento pode ser explicado como uma cooperação integrada entre grupos de células especializadas em determinados tipos de funções, como suporte, nutrição, respiração, comando, etc. A teoria celular deu origem também à medicina científica, ao levar-nos a entender que as doenças surgem em decorrência do malfuncionamento ou morte de grupos dessas células, e abriu as portas para o diagnóstico e a terapia modernos.

7) DNA - Francis Crick e James Watson Em 1869, o bioquímico suíço Friedtich Mieschner aventou pela primeira vez que todos os núcleos celulares provavelmente possuíram uma química especifica.

“Crick, então de 36 anos, e Watson, de 24, trabalhavam no Laboratório Cavendish da Universidade de Cambridge em 1953 quando descobriram a dupla hélice, a estrutura molecular do DNA, uma descoberta que, na época, segundo Crick, apenas um pequeno grupo "pensou que poderia ser interessante".