JURA EM PROSA E VERSO

RELIGIÕES, IRMANDADES, SISTEMAS FILOSÓFICOS, POLÍTICOS OU FORMAS DE GOVERNO

Igreja de Cristo Internacional - Boston

Também conhecida como A Igreja de Cristo de Boston, Multiplicando Ministérios, O Movimento de Discipulado, Igreja de Cristo, etc.

Doutrinas e práticas:

Acredita na Bíblia como a única e infalível Palavra de Deus.

Trinitariana, acredita na ressurreição de Jesus, e na reconciliação sacrificial de Cristo.

Acredita ser a única verdadeira Igreja de Deus na Terra

Prega a Regeneração batismal

O Batismo é necessário para a salvação

O Batismo nesta Igreja é o único batismo verdadeiro e válido.

Discipulado intensivo

História

Suas origens distantes remontam a 1967 em Gainesville, Flórida, com Charles Lucas.

Lucas começou um programa chamado "Multiplicando Ministérios", programa este que obteve muito êxito.

O movimento como é conhecido hoje, originou-se como Crossroads Church of Christ, na Flórida, em 1985.

Kip McKean tinha sido treinado na metodologia de discipulado pelo Sr. Lucas. De Charleston, Kip se mudou para Massachusetts e usando os métodos que ele aprendeu com Lucas, a igreja começou a crescer ali.

No primeiro ano, foram batizadas 103 pessoas naquela igreja. O segundo ano 200 foram batizados; no terceiro ano 256; no quarto ano 368; no quinto 457; no sexto, 679, no sétimo, 735; no oitavo, 947; no nono, 1.424; e no décimo ano, foram batizados 1.621. Total de 6.790 pessoas. (como citou "O que o Movimento de Boston Ensina? Por Jerry Jones, Vol. 1, pág. 125).

De seu início modesto, a igreja cresceu no mundo inteiro em 103 congregações, com uma freqüência no domingo de cerca de 50,000 membros (Revista Time, 18 de maio de 1992, pág. 62).

Segundo a Associação de ex-membros REVEAL, a Igreja Internacional de Cristo em 1997 alcançava cerca de 90.000 membros em todo o mundo, em mais de 300 congregações locais. Estima-se também que existam mais de 200.000 ex-membros que abandonaram a Igreja.

Em 1982 o movimento de Boston começou a plantar as igrejas pilares.

Estes são igrejas em cidades "chave" ao redor do mundo. Os dois primeiros foram estabelecidos em Chicago e Londres.

Em 1986, um programa chamado "reconstrução" foi empreendido. Este processo visou a substituição dos líderes locais das igrejas, por ministros treinados diretamente por Kip McKean (Ibid., pp. 126-127).

Isto causou diversos problemas na organização, mas ajudou a "solidificar" o grupo.

Estrutura de igreja:

Kip McKean é o diretor e o líder indiscutível, junto com sua esposa Elena Mckean.

" McKean diz que estes líderes governam por consenso mas reitera, "Sou eu quem lhes dá a direção".

Al Baird, importante ancião da Igreja de Cristo de Boston disse, "não é uma ditadura. É uma teocracia, com Deus acima," (Revista Time, 18 de maio de 1992, pág. 62).

Baird também disse, "Em questões nas quais os líderes espirituais abusam de sua autoridade, não é uma opção se rebelar contra eles." (O que Ensina o Movimento de Boston? pág. 7).

Autoridade e Submissão ("O Poder Corrompe e o poder absoluto corrompe absolutamente")

Em uma discussão sobre submissão, Al Baird, um dos líderes superiores na Igreja de Cristo de Boston disse "Deixe começar nossa discussão de submissão falando sobre o que ela não é. (1) submissão não é concordar. Quando a pessoa concorda com a decisão a que ele é chamado a se submeter, ele realmente não tem que se submeter de qualquer forma. Por definição, submissão é a pessoa fazer algo que foi pedido a fazer, mas que ela não faria se agisse por conta própria. (2) submissão não é só obediência externa. Inclui também a obediência do coração. É a renúncia feita de todo o coração dos próprios desejos desta pessoa. (3) submissão não é condicional. Nós nos submetemos à autoridade, não porque a autoridade merece isto, mas porque a autoridade vem de Deus; então, nós estamos, na realidade, nos submetendo a Deus".

Depois nesta mesma série, Baird declara, "Quando nós estamos debaixo de autoridade, nós nos submetemos a obedecer nossos líderes, mesmo que eles não ajam muito como Cristo. Porém, Deus tem padrões para os seus líderes, e eles serão responsabilizados perante Deus por ignorar esses padrões " (Autoridade e Submissão, separa III, V e VII como citou "O que o Movimento de Boston Ensina?", pp. 59-63).

Baird disse que se o líder manda a pessoa a fazer algo, até mesmo alguma coisa que não pareça muito cristã, "o membro tem que se submeter!" (Ibid., pág. 104).

Muitos que deixaram a Igreja de Boston reclamam que a liderança espera que os membros obedeçam, podendo incluir detalhes de como e onde viver, quem e quando encontrar, que cursos fazer na Universidade, até mesmo com que freqüência ter sexo com o cônjuge " (Time, 18 de maio de 1992, pág. 62).

Os que questionam o sistema de autoridade são rotulados:

Que a pessoa tem um "Coração ruim" que "resiste" ou que "não é realmente um discípulo", são expressões usadas quando alguém discorda de um líder.

Discipulado

Passo um: Convite para um "Bate-Papo Bíblico".

Num ambiente tranqüilo e sem tópicos ameaçadores

Cobre os Fundamentos do Cristianismo, com discussões fáceis de entender.

Os convertidos potenciais são ajudados, com convites especiais, para estudos mais avançados.

Então o candidato é chamado para se unir a um discipulador, para estudar a Bíblia e aprender a ser mais igual a Jesus.

A partir daí a pessoa é introduzida em práticas e estudos emocionalmente mais rígidos.

"Enganchar" é quando alguém procura demonstrar os mesmos interesses de outra pessoa, passatempos e outra informação pessoal, com a finalidade de lisonjear. Isto é feito para atrair o candidato a membro para o grupo.

"Bombardeio de amor" é onde uma visita do candidato é inundada por lisonja e amizade, para produzir o sentimento que o grupo preencherá muitas das suas necessidades e desejos. Imediatamente, você fica POPULAR. Afinal de contas, quem não gostaria de ser popular? Como um novo convertido, você é coberto superficialmente de atenção, e lisonja - onde eles lhe dizem como você é maravilhoso e inteligente por fazer parte da igreja deles. O bombardeio de amor funciona como a isca que esconde o anzol para que o peixe não desconfie, ou o açúcar que cobre o veneno. Como você pode imaginar, este tipo de manipulação é muito efetiva para enganar as pessoas solitárias.

Uma vez um membro decide ser um discípulo, ele é conduzido por uma série de estudos de Bíblia.

Primeiro estudo é chamado, "Fundamentos Iniciais". Este compreende os fundamentos simples da Bíblia.

Segundo, "Os Pecados dos Gálatas".

Tem por objetivo conseguir que o candidato a discípulo se arrependa, confesse seus pecados etc.

A pessoa lê Gálatas 5:19-21 e então é dito a ela que faça uma lista dos seus pecados num papel. Eles são guiados a outras escrituras que têm efeitos semelhantes de trazer uma pessoa a se sentir culpado e cheio de pecado. Mais listas de pecado Seguem.

Às vezes uma lista dos pecados é mantida com o discipulador, que às vezes são expostos em várias situações, com o objetivo de, em última instância, manter o controle sobre a pessoa

Isto é usado para demolir uma pessoa emocionalmente

Terceiro, "O estudo da Cruz".

O discípulo ouve o discipulador contar a crucificação detalhadamente, e é mandando dizer, "eu sou Judas"— "eu sou Pedro ", "Eu preguei Jesus na Cruz" etc.

A crucificação é descrita nos seus detalhes desagradáveis e o discipulador lê da lista de pecados do discípulo.

Freqüentemente, são ditas frases como, "Você o socou na face", "Você O escarneceu", "Você O chicoteou".

Supõe-se que o discípulo seja "quebrado" neste processo, e freqüentemente é ...emocionalmente.

Batismo:

A Igreja de Cristo de Boston ensina que quando se recebe Jesus Cristo inicialmente, a resposta da pessoa tem que incluir fé, arrependimento, confissão, e batismo nas águas. Ensina também, que sem o batismo nas águas, os pecados da pessoa não são perdoados.

Não só deve ser batizada, mas a pessoa também deve ser batizado na Igreja de Cristo de Boston. Se uma pessoa tiver sido de alguma outra igreja, e vier a se juntar à Igreja de Boston, ela deve ser rebatizada, porque o batismo original dela foi realizado numa falsa igreja, sem uma compreensão formal do batismo, o que o torna inválido.

Então, a salvação é ganha acreditando na morte de Jesus na cruz e em ser batizado.

Para a salvação ter validade, uma pessoa deve ser batizada por alguém com autoridade da Igreja de Cristo Internacional .

Mais informações

Muitas pessoas foram vítimas da estrutura autoritária e intrusa desta igreja, de forma que a Universidade de Boston, Universidade de Marquette, Universidade da Califórnia Meridional, Universidade do Nordeste e Universidade de Vanderbilt são algumas das instituições de ensino americanas que proibiram a Igreja de Cristo de agir nos seus campus (o Arauto de Miami, 25 de março de 1992, pág.1A, 15A).

Os jovens são pressionados a deixar suas casas, abandonar os pais e às vezes seus estudos ou trabalho, para "seguir a Cristo".

O controle excessivo exercido pelos líderes da Igreja de Cristo de Boston sobre seus membros não é apenas visto em assuntos espirituais, mas também em atividades da vida cotidiana do discípulo e até mesmo em assuntos da vida privada de casais.

Dízimo compulsório: um mínimo de 10 e até 20 ou 30% da renda bruta de um membro deve ser dado à igreja, mais uma contribuição especial anual. A doação é coagida e é monitorada cuidadosamente pelos líderes.

Confissão de Pecados: Cada membro previdente tem que confessar todos os seus pecados a seu discipulador. Estes pecados são registrados e circulam entre a liderança. Os registros que se supõe serem mantidos confidenciais, na realidade se tornam uma ferramenta para humilhar e manter os membros em submissão para com a liderança de igreja. Esta prática insidiosa foi documentada pelo noticiário ABC News, em 15 de outubro de 1993).

Relações familiares: Se a família do membro não responde às tentativas agressivas de recrutamento, o membro da igreja é regularmente exortado por seus líderes a rejeitar as relações com os membros familiares, a favor da sua nova "família espiritual". Como 80% das pessoas que fazem parte do Movimento de Boston estão entre as idades de 18 a 28 anos, normalmente elas se separam dos pais, e às vezes seus cônjuges também são abandonados, porque não quiseram se unir ao Movimento.

Braço humanitário: A Igreja Internacional de Cristo tem agora um braço humanitário denominado HOPE, que trabalha em hospitais, promovendo doação de sangue etc.

Trabalho em tempo integral: A Igreja de Cristo Internacional também passou a empregar evangelistas de tempo integral, que recebem salário com carteira assinada e outros benefícios.

A Igreja de Cristo Internacional é um grupo que deve ser evitado. Junto com sua doutrina errada de que o batismo é necessário para salvação, é também um grupo legalista, manipulativo e que usa culpabilidade e doutrinas aberrantes para manter seus membros na linha. Embora não seja uma seita per se, tem muitas práticas de seita. Destruiu muitas vidas e continua afastando muitas pessoas do verdadeiro Cristianismo.

FONTES:

Site de ex-membros da Igreja de Cristo de Boston:

http://www.reveal.org/

Christian Apologetics and Research Ministry

por Matthew J. Slick, B.A., M. Div.