JURA EM PROSA E VERSO

RELIGIÕES, IRMANDADES, SISTEMAS FILOSÓFICOS, POLÍTICOS OU TIPOS DE GOVERNO

IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL

Quem Somos

Bem-vindo à página da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil. Você vai conhecer uma igreja que vem desde os tempos dos apóstolos. Todas as igrejas históricas tiveram sua origem nos apóstolos. Foram os apóstolos que disseminaram a mensagem do evangelho aos mais diferentes e longínquos lugares do mundo.

Um desses lugares foi a Inglaterra, onde o Cristianismo chegou por volta do final do segundo e início do terceiro séculos da era cristã. Ali se desenvolveu de maneira local e independente. No final do século VI, um grupo de 40 monges, chefiados por Agostinho, chegou à grande ilha para cristianizar os ingleses, conhecidos na época como anglo-saxões. Resolvidas as tensões causadas pela chegada da missão romana, a igreja inglesa cresceu e se desenvolveu como um ramo integrante da igreja universal. Afirmar, portanto, como muitas enciclopédias e livros de história afirmam que a igreja inglesa foi fundada por um rei, não corresponde à verdade, pelo simples fato de que o controvertido monarca não podia fundar algo que já existia.

Henrique VIII apenas separou a igreja que lá existia da tutela de Roma. Com a colonizaçatilde;o da América e a independência dos Estados Unidos, a igreja anglicana se estabeleceu como uma denominação livre do poder civil, criando dioceses, paróquias e instituições. Uma dessas instituições foi o Seminário Teológico de Virgínia, de onde vieram os missionários que estabeleceram a Igreja Episcopal Anglicana no Brasil em 1890. A IEAB faz parte da Comunháo Anglicana, uma família de igrejas nacionais em comunhão permanente e histórica com a Sé de Cantuária. A palavra anglicana, antes de significar inglês, representa a grande família cristã internacional.

Uma Igreja Ecumênica

O ecumenismo faz parte do modo de ser dos anglicanos. Eles oram e trabalham para que as demais igrejas busquem a unidade em amor e obediência a Deus como um só corpo pela ação e poder do Espírito Santo. Os anglicanos acreditam que o trabalho da igreja é pregar o evangelho da reconciliação para o universo inteiro e não só para a parte que se considera cristã. Deus em Cristo restaurou a natureza humana decaída naquilo que ela devia ser. Desse modo, quem vive em Cristo está livre do pecado. Uma nova esperança assegura a certeza do reino de Deus. A razão de ser da igreja é anunciar essa esperança.

Doutrinas básicas

A IEAB expressa sua fé nas palavras de dois grandes credos históricos do Cristianismo: o Credo Apostólico e o Credo Niceno. Esses dois documentos foram escritos no tempo da igreja indivisa e constituem a confissão normativa da fé cristã ainda hoje. Outras fontes de doutrina são a Bíblia, a Tradição da Igreja e os Pais Apostólicos.

Democrática e liberal

Uma das características das igrejas anglicanas é a sua abertura para coisas novas, sem esquecer o passado. Para definir essa postura democrática e liberal, os inglesas usam a palavra compreensividade (comprehensiveness), que o teólogo anglicano brasileiro Jaci Correia Maraschin traduziu por inclusividade. Com esta palavra, segundo Maraschin, os anglicanos querem expressar sua franca disposição de incluir na experiência cristã a longa e rica tradição católica da igreja universal e ao mesmo tempo se abrir às descobertas da Reforma e às coisas novas que o Espírito Santo está sempre nos indicando.

Sacramentos

A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil é uma igreja sacramental. Os sacramentos são sinais externos e visíveis de uma graça interna e espiritual. São dois os sacramentos: batismo e eucaristia. Foram instituídos por Jesus como necessários à salvação. Há outros sacramentos menores, não ordenados por Jesus, mas reconhecidos pela igreja como tendo caráter sacramental. São eles: a Confirmação, a Penitência, as Ordens Ministeriais, o Matrimônio e a Unção dos Enfermos.

Maneira de ser

A forma de ser das igrejas anglicanas é para muitos motivo de confusão, principalmente quando ouvem dizer que essa igreja é tanto católica quanto evangélica, tanto conservadora quanto liberal, tanto hierárquica quanto democrática, tanto rica quanto pobre. O curioso é que essas afirmaçães estáo corretas, porque as igrejas anglicanas são igrejas abertas, liberais e democráticas, onde todos esses elementos se conjugam e completam. A pastoral anglicana não determina que os membros tem de fazer isso ou aquilo, mas que, para o seu próprio bem, convém seguir os ensinamentos da igreja e decidir por si mesmos qual o caminho a tomar. Os anglicanos não desprezam o uso da razão e da investigação científica. Esta postura liberal e democr&aactue;tica coloca os anglicanos em posição privilegiada para dialogar com as demais denominações cristãs e não cristãs.

A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil centraliza sua missão em cinco pontos fundamentais:

Proclamar as Boas Novas do evangelho

Batizar, ensinar e nutrir pastoralmente os fiéis

Servir com amor aos necessitados

Lutar pela transformação das estruturas sociais injustas

Zelar pela integridade da vida em todas as suas manifestações.

Como ser membro da Igreja Episcopal

A primeira coisa a fazer é falar com um(a) reverendo(a) da paróquia ou capela mais próxima de sua casa. Ele(a) vai lhe orientar a partir de sua vontade de se filiar. Ele(a) vai convidá-lo(a) para participar dos cultos dominicais. Se já foi batizado(a), será natural que seja convidado(a) e apresentado(a) ao(à) bispo(a) para receber a Confirmação. Qualquer pessoa batizada, confirmada e ou recebida em plena comunhão pelo(a) bispo(a), que comunga e contribui para o sustento de sua paróquia, é considerado membro em plena comunhão da IEAB.