JURA EM PROSA E VERSO

IGREJA APOSTÓLICA RENASCER EM CRISTO

Igreja Apostólica Renascer em Cristo

A Igreja Apostólica Renascer em Cristo é uma denominação protestante neopentecostal fundada em São Paulo, em 1986, por Estevam Hernandes e Sônia Hernandes.

A Sede Internacional da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, está situada no Cambucí em São Paulo

1 História

2 Doutrina

3 Meios de comunicação

4 Assistência social

5 Eventos populares

6 Gospel

7 Polémicas

8 Ver também

9 Ligações externas

9.1 Artigos da imprensa

História

Inicialmente, as reuniões eram dadas no apartamento do casal, sendo posteriormente alugado um salão, num piso superior do edifício onde se encontrava a Pizzaria Livorno na rua Vergueiro, no bairro de Vila Mariana em São Paulo.

Com o aumento do número de membros, foi disponibilizado um espaço, na Igreja Evangélica Árabe de São Paulo, ainda na Vila Mariana, principalmente, com cultos para jovens.

Após um rápido crescimento, é adquirido um prédio na Avenida Lins de Vasconcelos, onde se tornaria até então a sede internacional, dotada de amplo espaço e construção de alta qualidade, com capacidade para cinco mil pessoas.

Actualmente, a igreja conta com mais de 1500 templos no Brasil e no mundo, sendo o seu grupo musical de louvor, denominado Renascer Praise, considerado como um dos principais veículos de divulgação.

Doutrina

Classificada como neopentecostal, a igreja utiliza a designação "Apostólica" por acreditar na existência da figura do apóstolo como um cargo eclesiástico válido na actualidade. Fundou a CIEAB (Confederação das Igrejas Evangélicas Apostólicas do Brasil), entidade que congrega as igrejas que aceitam essa doutrina.

Meios de comunicação

A igreja, é conhecida pela utilização de programas e clipes de música gospel no Brasil. onde possui programas em rádio e televisão. É actualmente detentora da Rede Gospel(53 UHF) de televisão e de uma rede de várias emissoras de rádio com destaque para a Gospel FM (90.1) em São Paulo.

Possui a maior torre de televisão de São Paulo localizada entre a travessa da Consolação e a Avenida Paulista, onde se pode ler os dizeres: "Deus é Fiel".

Assistência social

Através do papel da Fundação Renascer, desenvolve vários projetos de assistência social, tais como como asilos, centros de recuperação, orfanatos, entre outros, que são mantidos através de doações dos gideões (simpatizantes e membros que colaboram mensalmente com uma quantia para a manutenção e expanção dos projetos ds Igreja)

Eventos populares

A igreja iniciou um movimento que se tornou num dos maiores ajuntamentos populares urbanos do mundo, designado de "Marcha para Jesus", que em 2006 terá reunido cerca de dois ou três milhões de pessoas na cidade de São Paulo. Paralelamente, terão sido também reunidas cerca de um milhão de pessoas em Salvador e outros milhares de pessoas em outras cidades do Brasil. O evento acontece também em outras cidades do mundo. É também realizadora de outros grandes eventos como o SOS da Vida que apresenta shows gospel de inúmeras bandas de vários estilos desde rap ao rock, reunindo um grande numero de jovens.

Gospel

A Igreja Renascer é detentora da marca "Gospel" no Brasil, através da iniciativa de Estevam Hernandes o gospel no Brasil começou a ter uma autonomia e destaque no meio secular gerando o grande crescimento que ha hoje de músicas, bandas e gravadoras que seguem este estilo

Polemicas

Em maio de 2002, a revista Época publica duas reportagens consecutivas, com destaque de capa, onde algumas matérias apresentam denúncias contra os líderes da igreja, Estevam Hernandes Filho e Sônia Hernandes.

Nos textos, eram descritos o relatos de ex-fiéis e ex-pastores da organização, onde seriam apresentadas provas de que estes haviam sido usados pelas lideranças da igreja para emprestar dinheiro, onde teriam sido posteriormente ludibriados, ao entraram como avalistas para empréstimos financeiros para compra de propriedades e edifícios, correndo depois o risco de perder seu patrimônio pessoal.

A revista apresentava também nos seus textos, em contraste, algumas evidências de que Estevam e Sonia detinham propriedades, tais como uma fazenda em São Paulo e uma casa nos Estados Unidos, que somavam a quantia de 2,97 milhões de reais, colocando a questão sobre se haveria necessidade ou não de contraír empréstimos para a compra de propriedades e prédios. Na ocasião, o casal respondia na justiça a 51 processos onde estavam envolvidos, em valores monetários, cerca de doze milhões de reais.

O caso foi posteriormente encerrado pela justiça, com a imposição do pagamento de indenizações à igreja e a Estevam e Sônia Hernandes.

Em setembro de 2006, a Justiça bloqueou os bens dos fundadores, acusados de estelionato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.