JURA EM PROSA E VERSO

RELIGIÕES, FRATERNIDADES E SISTEMAS FILOSÓFICOS OU POLÍTICOS

Igreja Anglicana

A Igreja Anglicana, ou Igreja de Inglaterra, (em Inglês: Church of England) é a Igreja cristã estabelecida oficialmente na Inglaterra e é o tronco principal da Comunhão Anglicana Mundial, bem como um membro fundador da Comunhão de Povo.

Índice

1 Origem

2 Doutrina & Liturgia

3 Organização

4 Anglicanismo Britânico

4.1 Igreja da Inglaterra

4.2 Igreja Episcopal Escocesa

4.3 Igreja da Irlanda

4.4 Igreja Episcopal do País de Gales

5 Anglicanismo Norte-Americano

5.1 Igreja Episcopal dos Estados Unidos

6 Anglicanos Independentes

7 Anglicanismo no Brasil

8 Anglicanismo em Portugal

8.1 Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica

9 Anglicanismo na África

9.1 Igreja Anglicana em Moçambique

10 Ligações externas

Origem

O Anglicanismo tem origem na chegada do cristianismo às Ilhas Britânicas.

A Igreja Anglicana foi o resultado inicial do corte de relações com a Igreja Católica Romana no reinado de Henrique VIII de Inglaterra, através do Ato de Supremacia (Act of Supremacy) de 1534. Depois, no reinado de Maria I, regressa à Igreja Católica Romana, com o decreto da reunião (Act of Reunion), mas separa-se outra vez com a Excomunhão da raínha Isabel I de Inglaterra. Assim o Cristianismo estatal inglês nacionalizou-se, recendo uma influência doutrinária do Calvinismo, mas retendo a liturgia e organização católica. A reforma Anglicana teve apoio da nobreza e a burguesia mercantilista.

Doutrina & Liturgia

A Igreja Anglicana carateriza-se por uma forma de culto litúrgica mais semelhante à da Igreja Católica Romana do que das Igrejas Protestantes. Tradicionalmente, a organização foi dividida em facções da Igreja Alta (High Church) e Igreja Baixa (Low Church), que reflectem a controvérsia histórica sobre as formas de culto e de expressão.

A fé, a ordem e as práticas Anglicanas estão expressas no Livro de Oração Comum, nos Ordinais dos séculos XVI e XVII, nos 39 Artigos de Religião da Igreja da Inglaterra, que contêm o sumário da fé anglicana e mais resumidamente no Quadrilátero de Lambeth-Chicago de 1886-1888 como sendo um documento onde se resumem os pontos de unidade fundamentais do Anglicanismo Histórico, evidenciados pela indivisível Universal da Igreja, em relação às demais denominações cristãs, com o cunho de estabelecer os princípios pelos quais o Anglicanismo busca a Unidade da Igreja Cristã.

Aceitam os dois sacramentos do Evangelho: o Santo Batismo, através do qual a pessoa é feita membro da Igreja de Cristo, sendo que tal graça é complementada na Confirmação, e na Santa Comunhão, que une o cristão ao sacrifício de Cristo Jesus que os alimenta com seu corpo e sangue. Estes dois sacramentos foram instituídos pelo próprio Senhor Jesus Cristo. Os demais ritos sacramentais da Igreja também são aceites, apesar de não terem sido instituídos por Cristo, mas são reconhecidos por serem, em parte, estados de vida aprovados nas Escrituras: a Confirmação, Penitência, Ordens, Matrimônio e a Unção dos enfermos.

Organização

A Igreja tem uma organização hierárquica, com bispos, daí o seu outro nome: a Igreja Episcopal.

Aceitam o Tríplice Ministério através das Sagradas Ordens de bispos, presbíteros e diáconos, de acordo com o ensino da tradição da Bíblia e da Igreja. Obedientes ao mandato de Jesus Cristo, os cristãos são chamados à missão e ao evangelismo no poder do Espírito Santo.

O actual Arcebispo de Cantuária (o líder espiritual da Comunhão Anglicana) é o Dr. Rowan Douglas Williams. Os demais ramos do Anglicanismo têm o seu líder espiritual próprio, sendo assim não tem vínculos oficiais com o Arcebispo de Cantuária, que não tem juridição sobre os anglicanos independentes, mas o consideram como um símbolo de unidade entre os cristãos anglicanos.

Anglicanismo Britânico

Igreja da Inglaterra

A Igreja da Inglaterra é a igreja oficial e estabelicida da Inglaterra. Por lei, os monarcas devem pertencer à esta denominação. Possui atualmente cerca de 30 milhões de membros na Grã-Bretanha, embora somente cerca de 2 milhões são ativos nas vidas das paróquias.

A Igreja da Inglaterra, a primeira da Comunhão Anglicana, é liderada espiritualmente pelo Arcebispo da Cantuária, que é o Primaz e Metropolita de Toda a Inglaterra. O atual arcebispo da Cantuária é o Dr Rowan Williams desde 2002.

O monarca britânico, no presente a Rainha Elizabeth II, tem o título de "Denfesor da Fé" e "Governardor da Igreja da Inglaterra", tendo autoridade formal sobre a Igreja da Inglaterra, mas não sobre outras igrejas no exterior da Comunhão Anglicana.

O braço legislativo é o Sínodo Geral, cujas resoluções devem ser aprovadas pelo Parlamento, mas esse não pode fazer qualquer emenda.

Adicionalmente à Inglaterra, essa Igreja tem jurisdição na Ilha de Man, Ilhas do Canal e na Diocese na Europa, composta por Ingleses vivendo no continente.

Igreja Episcopal Escocesa

Igreja da Irlanda

A Igreja da Irlanda considera-se herdeira do cristianismo celta, iniciado pela lendária evangelização de São Patrício no século V. Durante a Reforma, a Igreja da Irlanda acompanhou a política de seus soberanos ingleses e rompeu com Roma, todavia a maior parte da população permaneceu leal ao catolicismo romano. Em 1871 a Igreja Episcopal Irlandesa foi deestabelecida, isto é, deixou de ser a religião oficial da Irlanda. Hoje 75% dos seus 500 mil membros vivem na Irlanda do Norte, existem 12 dioceses, sendo que as de Dublin e Armagh recebem os títulos de Arquidioceses e Primazes da Irlanda.

Membros Famosos

Clive Staples Lewis - Escritor

Bono - vocalista do U2

Bram Stoker- escritor do Drácula.

Jonathan Swift- escritor

George Bernard Shaw- escritor

Arthur Guinness - Cervejeiro e idealizador do Guiness' Livro dos Recordes

George Berkeley - filósofo

Igreja Episcopal do País de Gales

A Yr Eglwys Yng Nghymru, ou A Igreja em Gales remonta à evangelização romano-britânica e acomapanhou a nacionalização da Igreja da Inglaterra no século XVI. Em 1920 a Igreja Episcopal de Gales renunciou sua posição de igreja estabelecida. Possui seis dioceses.

Anglicanismo Norte-Americano

Igreja Episcopal dos Estados Unidos

Anglicanos Independentes

Divergências teológicas e adminstrativas fizeram surgirm várias denominações anglicanas independentes, principalmente na América do Norte, Austrália, e no Terceiro Mundo. Também houve movimentos de convergências, quando outros protestantes ou católicos aproximaram do anglicanismo e buscaram estabelecer igrejas de doutrina e práticas anglicanas, embora sem ser diretamente uma dissidência da Igreja Anglicana. Destaca-se a Comunhão Anglicana Independente, presente em várias nações do mundo.

Anglicanismo no Brasil

Para conhecer melhor o Anglicanismo Brasileiro, veja denominações anglicanas no Brasil

A Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica é a igreja provincial para as terras portuguesas. Originalmente fundada de um movimento religioso nacionalizante no século XIX, afiliou-se à Comunhão Anglicana Mundial, de quem recebeu apoio.

Anglicanismo na África

O Anglicanismo africano chegou junto ao Império Britânico, através de ações missionárias. Igrejas como a da Uganda, Nigéria, África do Sul possuem grande membresia e uma grande impacto social nesses países. A África é o continente onde o anglicanismo mais cresce atualmente.

Igreja Anglicana em Moçambique

A Igreja Anglicana em Moçambique faz parte da Província do Sul da África (ou Província da África Austral), uma das cerca de 40 em que se divide a Comunhão Anglicana a nível mundial (à qual também pertence a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil).

Está dividida em duas Dioceses:

Diocese dos Libombos - cobre o sul do país, definido como todo o território a sul do rio Zambeze

Diocese do Niassa - cobre o norte, ou seja, todo o território a norte do rio Zambeze