JURA EM PROSA E VERSO

RELIGIÕES, FRATERNIDADES E SISTEMAS FILOSÓFICOS OU POLÍTICOS

Deísmo

O deísmo é uma postura filosófico-religiosa que admite a existência de um Deus criador, mas rejeita a idéia de revelação divina. É uma doutrina que considera a razão como a única via capaz de nos assegurar da existência de Deus, rejeitando, para tal fim, o ensinamento ou a prática de qualquer religião organizada.

O deísmo pretende enfrentar a questão da existência de Deus através da razão, em lugar dos elementos comuns das religiões teístas como a revelação directa, a fé ou a tradição. Os deistas em geral rejeitam a religião organizada e os deus(es) - dito(s) - “revelado(s)” argumentando que Deus é o criador do mundo mas que não intervem de forma alguma nos afazeres do mundo, embora esta posição não é estritamente parte da filosofia deísta. Para eles, Deus se revela através da ciência e as leis da natureza. O deísta não necessariamente negará que alguém possa receber uma revelação directa de Deus, mas essa revelação será válida ´´só´´ para uma pessoa. Se alguém nos diz que Deus se revelou, para nós será uma revelação de secundária e não estaremos obrigados a seguí-la. Isto implica a possibilidade de se estar abertos as diferentes religiões como manifestações diversas de uma mesma realidade divina, embora não crendo em nenhuma como “verdadeira” ou “totalmente verdadeira”.

Características

Os deistas acreditam em Deus, mas frequentemente se encontram insatisfeitos com as religiões e apresentam geralmente estas afirmações que os diferenciam dos teístas praticantes.

1- Creio em Deus, mas não pratico nenhuma religião em particular.

2- Creio que a palavra de Deus é o Universo e a natureza, mas não os livros sagrados escritos por Homens.

3- Gosto de usar a razão para imaginar como será Deus e não apenas aceitar que me doutrinem.

4- Acredito que os ideais religiosos devem tentar reconciliar e não contradizer a ciência.

5- Creio que se pode encontrar Deus mas facilmente fora do que dentro de uma igreja.

6- Desfruto da liberdade de procurar uma espiritualidade que me satisfaça.

7- Prefiro guiar minhas opções éticas pela consciência e reflexão racional do que aceitar as opções ditadas pelos livros sagrados ou autoridades religiosas.

 8- Sou um pensador individual cujas crenças religiosas não se formaram por tradição ou autoridades de outros.

9- Creio que religião e estado devem estar separados.