JURA EM PROSA E VERSO

RELIGIÕES, IRMANDADES, SISTEMAS FILOSÓFICOS, POLÍTICOS OU FORMAS DE GOVERNO

Burocracia

A palavra burocracia parece ter tido sempre um caráter pejorativo, dizendo que esta deriva de uma combinação um tanto incerta de raízes greco-latinas e francesas. O termo latino burrus, usado para indicar uma cor escura e triste, teria dado origem à palavra francesa bure, usada para designar um tipo de tecido posto sobre as escrivaninhas das repartições públicas. Daí a derivação da palavra bureau, primeiro para definir as mesas cobertas por este tecido e, posteriormente, para designar todo o escritório.

A um ministro do governo francês do século XVIII, Jean-Claude Marie Vincent, Seigneur de Gournay (1712-1759, economista), se atribui a criação do termo bureaucratie, em português burocracia, para se referir, num sentido bem crítico e debochado, a todas as repartições públicas. Logo, a etimologia da palavra burocracia tem origem nos componentes linguísticos francês, bureau – escritório – e grego, krátos – poder. Portanto, a palavra burocracia dá a idéia do exercício do poder por meio dos escritórios e das repartições públicas.

O Modelo weberiano

De acordo com Max Weber, os atributos da burocracia moderna incluem a impessoalidade, a concentração dos meios da administração, um efeito de nivelamento entre as diferenças sociais e econômicas e a execução de um sistema da autoridade que é praticamente indestrutível. A análise de Weber da burocracia relaciona-se a:

• as razões históricas e administrativas para o processo do burocratização (especialmente na civilização ocidental)

• o impacto do domínio da lei no funcionamento de organizações burocráticas

• a orientação pessoal típica e a posição ocupacional dos oficiais burocráticos como um grupo de status

• os atributos e as conseqüências mais importantes da burocracia na organização burocrática no mundo moderno

Princípios da Burocracia

Uma organização burocrática é governada pelos seguintes sete princípios:

1. o negócio oficial é conduzido em uma base contínua

2. que o negócio oficial é conduzido com acordo estrito às seguintes regras:

a. o dever cada oficial para fazer certo tipo trabalho é delimitado em termos de critérios impessoais

b. o oficial possui autoridade necessária para realizar suas funções definidas

c. os meios de coerção à sua disposição são estritamente limitados e seu uso estritamente definido

3. a responsabilidade e autoridade de cada oficial são partes de uma hierarquia de autoridade vertical, com respectivos direitos de supervisão e apelação.

4. os oficiais não são proprietários dos recursos necessários para desempenho das funções a ele atribuídas mas é responsável pelo uso deste recurso

5. a renda e os negócios privados são rigorosamente separados da renda e negócios oficiais;

6. o escritório não pode ser apropriado pelo seu encarregado (herdado, vendido, etc.).

7. o negócio oficial é conduzido na base de documentos escritos .

Mais detalhe deste tema em Modelo burocrático da administração.

Um oficial burocrático:

• é pessoalmente livre e nomeado para sua posição baseado na sua habilitação para o cargo

• exercita a autoridade delegada a ele de acordo com regras impessoais, e sua lealdade é relacionada à execução fiel de seus deveres oficiais

• sua nomeação e a designação de seu local de trabalho depende de suas qualificações técnicas

• seu trabalho administrativo é uma ocupação de tempo integral

• seu trabalho é recompensada por um salário regular e a perspectiva de avanço em uma carreira por toda a vida

Um oficial deve exercitar seu julgamento e suas habilidades, mas seu dever deve ser colocar estes no serviço de uma autoridade mais elevada; Em última palavra, é responsável somente para a execução imparcial de tarefas atribuídas e deve sacrificar seu julgamento pessoal se funcionar contra a seus deveres oficiais Quando o processo é lento, quando existe muitas regras para execussão do mesmo diz-se processo burocrático