JURA EM PROSA E VERSO

RECEITAS DE DAR ÁGUA NA BOCA

 MEL

O mel é o produto mais conhecido das abelhas, elaborado a partir do néctar produzido pelas flores. O mel é o único alimento completo que não apodrece. Mais de 180 diferentes substâncias nutritivas foram encontradas no mel.

O mel é um alimento que os seres humanos conhecem e consomem há mais de 200 mil anos, o que fez do mesmo um alimento mítico, rodeado de lendas que o atribuem toda classe de virtudes curativas e nutritivas.

O famoso médico chinês Tao Hongjing nos ensina: as pessoas que querem ter uma vida longa e saudável, devem usar mel diariamente.

Em 1872, o explorador alemão J. Ebers encontrou no Egito um rolo de papiro escrito 1.500 anos AC que contem uma série de receitas contra diferentes enfermidades, no qual o mel figura como elemento principal entre os medicamentos prescritos.

Em recente pesquisa, ficou demonstrado que das 100 pessoas com mais de 100 anos, mais de 80% se alimentam de mel. A ação do mel sobre a longevidade humana, se deve não só à sua alta ação energética, mas especialmente às enzimas, vitaminas e a presença de elementos químicos, importantes para o bom funcionamento do organismo humano, denominados oligoelementos, tão valorizado pela medicina orto-molecular.

O mel é um alimento energético de alta qualidade. A ingestão de mel permite uma alimentação imediata e intensiva de todo o sistema muscular, especialmente os músculos do coração, através da glicose invertida. Por outro lado, a frutose, o açúcar das frutas, existente em grande quantidade no mel, é armazenado no fígado na forma de glicogênio para ser utilizada quando o organismo precisar. Por isso é uma fonte energética muito importante para os atletas e para os idosos.

O mel possui a maioria dos elementos minerais essenciais para o organismo humano, especialmente os oligo-minerais ( ex. selênio, manganês, zinco, cromo, alumínio). Estes oligo-minerais tem um papel semelhante às velas de ignição de um carro, no processo químico da vida.

Só isto já é um bom motivo para substituir o açúcar refinado pelo mel.

O mel é melhor tolerado pelo diabéticos do que o açúcar de cana, porque 40% do mel é frutose, o açúcar das frutas, bem menos prejudicial aos diabéticos.

Crianças alimentadas com mel, não sofrem de cólicas, porque o mel é absorvido imediatamente, não possibilitando o ataque das bactérias intestinais e formação de gases, como acontece quando a alimentação é feita com açúcar de cana.

O mel é indicado no tratamento de anemias, como regulador intestinal e no tratamento de doenças respiratórias.

Uma propriedade plenamente reconhecida do mel é seu poder anti-séptico que unido ao seu poder demulcente, fazem que o mel seja um excelente cicatrizante e protetor da pele, sendo muito empregado topicamente em queimaduras e feridas.

As suas propriedades anti-sépticas provêm da presença de ácidos orgânicos, por exemplo, o ácido fórmico e principalmente da peroxidase, formada a partir da glico-oxidase. Por ação da peroxidase, forma-se oxigênio nascente que impede o desenvolvimento de bactérias e bacilos.

Pela ação desta enzima e pela sua grande osmoralidade, o mel com baixa umidade está sempre isento de bactérias.

O mel protege o fígado, promovendo a regeneração de suas células e prevenindo a formação do fígado gorduroso (cirrose hepática).

O mel tem propriedades de laxante suave e é muito eficaz no tratamento das doenças respiratórias.

Uma administração regular de mel, ajuda a prolongar e dar uma melhor qualidade de vida aos idosos

O mel não deve ser aquecido acima de 40o C, para não destruir suas enzimas. Quando se desejar descristalizá-lo, deve-se colocá-lo em Banho Maria à 40°C (calor suportável quando se põe a mão dentro da água) e descristalizá-lo lentamente.