JURA EM PROSA E VERSO

RECEITAS DE DAR ÁGUA NA BOCA

D I C A S

TRUQUES PARA MELHOR PREPARO DOS ALIMENTOS

TRUQUES

 Aqui vão alguns truques  que, com certeza, vão tornar mais fácil o seu trabalho e render-lhe muitos elogios. Use-os, amplie-os e recicle-os, criando seus próprios truques .

O arroz fica mais solto se você juntar à água de cozimento algumas gotas de limão. Para calcular a quantidade lembra-se que 1 xícara de arroz cru rende 3 xícaras de arroz cozido. Para que não fique empapado, calcule 2 xícaras de água para cada xícara de arroz.

Espere a gelatina esfriar, a ponto de começar a endurecer, antes de acrescentar claras ou cremes de leite batido.

Sal deve ser acrescentado aos rosbifes no meio do cozimento. Isso porque o sal faz sair o suco e o sangue da carne, tornando-a seca e dura. Depois de pronta, embrulhe-a em papel alumínio, evitando assim que fique assada nas pontas e crua no meio.

Iogurte é o melhor meio de ligar os ingredientes usados para fazer bolos ou bolinhos de carne.

Omelete no ponto se consegue assim juntando o sal quando já estiver fritando, senão os ovos amolecem.

Para ter tomates sem pele, mergulhe-o rapidamente em água fervente, para não cozinhar, e depois em água gelada. Ou então espete-o na ponta de um garfo e gire-o sobre a chama do fogão para chamuscar. Isto também serve para tirar a pele de pimentões.

Para juntar ovos ou gemas a caldos ou líquidos ferventes, bater o ovo ou gema, juntar uma colherada do caldo quente, misturar bem e despejar no caldo restante.

Para o picadinho ficar macio, frite os pedaços de carne aos poucos.

Quando a receita indicar creme de leite batido, primeiro bata e depois meça a quantidade. Se a receita pedir creme de leite azedo, é só pingar algumas gotas de limão ou vinagre que o creme azeda.

Verifique se o filé está no ponto pressionando o centro da carne com o dedo indicador. Se não resistir à pressão, a carne está mal passada. Se resistir um pouco, é porque o filé está no ponto. Mas se a carne resistir muito à pressão, é sinal de que está bem passada.

Ligue o forno sempre uns 15 a 20 minutos antes de colocar qualquer coisa para assar, a menos que a receita peça o contrário.

Conheça estes truques com abobrinha. Salgue-a 15 minutos antes de fritar. Cozinhe lentamente com cebola, alho e óleo por 15 minutos ou, se preferir, corte-a em tiras finas, passe na farinha de trigo e frite em bastante óleo quente. Sirva como aperitivo ou acompanhamento de carnes.

Cozinhar cerca de 20g de aveia integral em flocos em meio litro de água a fogo lento durante 1 hora. Passar a massa formada por uma peneira fina e acrescentar cerca de meio litro de água fervida. De fácil assimilação e digestão, este é um caldo muito nutritivo e bem aceito pelas criancinhas novas. Para crianças mais velhas pode-se acrescentar um pouco de mel puro. Para adultos, acrescente tempero a gosto.

Deixe 60g de arroz integral de molho num litro de água durante 12 horas. Cozinhe por duas horas, mantendo o nível da água durante o cozimento. Deixar esfriar um pouco e filtre. Pode ser dada em mamadeira para crianças ou usada em molhos.

Dissolva 50g de trigo integral triturado num pouco de água fria. Junte 1 litro exato de água fervente. Cozinhar durante 5 minutos e não filtrar. Use essa massa para incrementar molhos.

COZIMENTO A VAPOR

O cozimento a vapor tem muitas vantagens, quando comparado ao cozimento diretamente na água. Podem ser cozidos raízes, tubérculos, legumes e determinados tipos de verduras. Para fazê-lo, não é necessário retirar as cascas dos alimentos, preservando-se, assim, a maior parte das vitaminas, minerais e proteínas dos alimentos preparados.

Ao cozinhar na água, descascando os produtos, ocorre a perda de quantidades substanciais de nutrientes, tornando-se essa água, muitas vezes, mais nutritiva que o próprio alimento. Não raras vezes, porém, a água é jogada fora e o alimento, sem nenhum valor nutritivo, é utilizado.

Hoje em dia já existe no mercado uma número muito grande de produtos para cozinhar a vapor e é recomendável que se invista um pouco na aquisição de um equipamento desses, pois os resultados são visíveis e sentidos, não apenas no sabor e nutrição dos alimentos, mas o próprio visual, principalmente dos legumes.

A ÁGUA DO COZIMENTO E FOLHAS

É uma contradição, num país carente como o nosso, que tantos alimentos sejam desperdiçados e atirados no lixo, apenas por falta de hábitos mais saudáveis de alimentação. Não permita que isso ocorra em sua casa, tomando conhecimento deste assunto.

Uma das alternativas mais importantes para a execução de uma boa culinária é aproveitar ao máximo todos os alimentos e isso começa com a água de cozimento das hortaliças, que podem ser usadas para sopas, caldos, arroz e outros cereais.

Dentro desse mesmo princípio, cascas, folhas e talos que conservam proteínas e vitaminas podem ser utilizados em saladas e pratos alternativos, com ganho de sabor, qualidade e variedade. Assim, pense bem antes de atirar no lixo importantes alimentos como as folhas da cenoura, do rabanete, do nabo, do agrião, do brócolos, da beterraba, cascas de abóbora, de batata e de banana, todos ricos em vitamina C e aminoácidos.

AS FRITURAS

Numa culinária saudável, as frituras devem ser abolidas, utilizando-se em seu lugar alimentos grelhados, assados, cozidos ou crus. Isso não significa que, uma vez ou outra, não seja necessário e até mais gostoso fritar alguma coisa.

Nesses casos, é importante saber alguns truques que irão minimizar os efeitos negativos desse tipo de alimento. Por incrível que pareça, existem técnicas adequadas de fritura que podem reduzir os seus efeitos negativos.

São estas as regras:

Escolha óleos vegetais não industrializados, de preferência extraídos a frio e por prensa, tais como o óleo de gergelim, alguns de girassol, azeite de oliva e outros. Na sua próxima visita ao supermercado, passe algum tempo lendo as embalagens de óleo, conhecendo um pouco mais sobre o assunto. Não se acanhe em anotar alguns números do Serviço de Atendimento ao Consumidor que constarem nesses rótulos. Esses números foram criados com o objetivo de esclarecer o consumidor. E não custam nada!

Evite os óleos industrializados enlatados, pois são muito ácidos e possuem aditivos químicos.

Ao fazer uma fritura, utilize bastante óleo, pois em pouca quantidades ele não cozinha bem o alimento, queimando-o, degradando suas ou encharcando o alimento.

Coloque o alimento a ser frito depois que o óleo estiver quente. Um truque antigo recomenda colocar um palito de fósforo no óleo e só fritar depois que ele pegar fogo.

A fritura deve ser rápida, depois o alimento deve ser escorrido em papel absorvente.

Apesar do uso correto dessas técnicas, toda fritura não deixa de ser ácida e indigesta. Para minimizar o problema, você pode usar duas técnicas, ambas muito antigas. A primeira é servir toda fritura com um pouco de nabo comprido ralado, conforme ensina a culinária japonesa, ou com limão, conforme a culinária de nossas avós.

Lembre-se que óleos e gorduras animais são contra-indicados para frituras, pois além do colesterol, são de difícil digestão. Até a margarina deve ser evitada, pois possui produtos animais e aditivos químicos perigosos, de tal modo que até a manteiga fresca é mais saudável do que ela.

Mesmo que seja econômico, não guarde o óleo para uma nova fritura, mesmo que ele esteja claro ainda, pois a cada utilização ele vai se tornando mais ácido, mais indigesto e menos saudável.

MACARRÃO

Para se preparar uma boa receita de macarrão, sem torná-lo pastoso, o processo é simples, devendo-se evitar heresias culinárias como a de refogá-lo com alho e olho.

Ferva a água e coloque o macarrão. Tampe parcialmente a panela, abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais alguns minutos. Após o cozimento, basta escorrer e depois acrescentar o molho, que é sempre preparado à parte. Isto serve para qualquer tipo de macarrão, desde os comuns aos integrais. Depois de escorrido, passar rapidamente o macarrão em água fria para tirar um pouco da goma do amido. Use sempre a quantidade de água recomendada na receita, pois pouca água acumula muito o amido e faz o macarrão grudar.

PAINÇO

Este pequeno cereal, muito usado para alimentação de pássaros, contém muito ácido silícico, capaz de fortificar a construção óssea, a pele e os dentes, melhorando a visão, sendo importante na prevenção e tratamento de problemas dos olhos e da acuidade visual. É ativo contra doenças da pele, para a conservação dos dentes, para combater unhas quebradiças e queda de cabelos. 50g de painço cobrem a necessidade diária de ferro e 100g são suficientes para fornecer todo o flúor diário necessário ao ser humano em crescimento. Pode ser preparado cozido, combinando bem com a cenoura e alguns outros legumes, que podem ser cozidos juntos.

TEMPEROS ALTERNATIVOS

Alguns temperos da culinária indiana são excelente para aprimorar o paladar de certos pratos, ou para serem usados em receitas específicas. São temperos fáceis de serem preparados, cujos ingredientes podem ser encontrados facilmente nos supermercados ou casas especializadas em artigos de culinária.