JURA EM PROSA E VERSO

POESIAS E TROVAS POPULARES

Versos de ouro de PITÁGORAS

Preparação

Aos Deuses Imortais sagrado culto rende.

Resguarda o coração. Tua convicção defende.

Aos Sábios e aos Heróis, presta um preito fervoroso.

Purificação

Sê bom filho e bom pai, justo irmão, terno esposo.

Elege amigo teu o que, em virtude, prima;

Vive como ele vive e dele te aproxima.

Os conselhos lhe escutai; e, si te aconselhando

O teu amigo for um dia menos brando,

Perdão! Que sobre fiel vontade - Ó lei severa -

A fortuna fatal às vezes prepondera.

Dominar as paixões é dom que te pertence:

Tuas loucas paixões subjuga e doma e vence.

Sê casto, sóbrio e ativo. A cólera o semblante

Nunca te ensombre, nunca o mal te seja aceito.

Em público ou sozinho, e como a um semelhante,

A ti mesmo, tributa o devido respeito.

Na palavra e na ação, sê justo e sê prudente.

Vive, - mas, não te saia a morte da lembrança;

Nem te esqueça, jamais, de que o homem, facilmente,

Perde as honras e os bens que, facilmente, alcança.

Se os males que o destino acarreta, à porfia,

Nem podes mitigar, - Não blasfeme o teu lábio;

Suporta-os com prudência, e nos Deuses confia,

Que aos Deuses praz valer do que usa, como Sábio.

Adeptos, o erro os tem, como a verdade bela:

O sábio adverte, austero, ou aconselha, amigo:

Mas, se o erro vil domina, - ele recua e vela

Grava, no imo do peito as palavras que eu digo:

Não tenhas prevenção alguma: todavia,

Os atos, de outrem, pesa e a ti mesmo te guia;

Pois que, nem todos são exemplos e ensinamento.

Só do insensato é agir sem fim, razão nem tento.

Contempla, no presente, o futuro e o passado.

Faze, apenas, aquilo em que fores versado.

Instrui-te com vagar, aprende com paciência:

Do tempo e da constância é que vem a sapiência,

Poupa a saúde, que ela é um tesouro

precioso ao teu corpo: alimento; à tua alma: repouso.

Uma moderação, porque ainda mais nocivo

Do que a falta - resulta, às vezes, o excessivo.

Não pratiques o luxo e a avareza, também,

Pois só no meio termo é que consiste o bem.

Perfeição

Assim que o sol te acorde e calmo te levantes,

Julga tuas ações, como severo juiz;

E ao sono não te dês, sem perguntares, antes:

-Hoje, em que pensei eu? E que foi que hoje fiz?

Fizeste o bem?- Persiste! O mal fizeste?- Abstém-te.

Ama o conselho meu; medita o que ele ensina.

Si o amares - Eu te juro- e o seguires, fielmente,

Poderás atingir a Virtude Divina.

Eu te juro por quem o augusto emblema grava

A tétrada sagrada - em nosso coração.

Mas, primeiro, é mister, do seu dever escravo.

Dos deuses a alma invoque, ardendo em devoção.

Sob o influxo divino, as obras que empreenderes

Terminarás em paz, fugindo o engano rude.

E, perscrutando a essência ao diferentes seres,

Tu, o princípio e o fim conhecerás, de tudo.

É, em tudo, semelhante e a mesma em toda a parte.

Conhecendo-te a ti, senhor do teu direito,

Vibrará, sem paixões, seu coração, no peito.

Homem, verás que são frutos próprios do Homem

A mágoa que o atormenta e os males que o consumem;

Porque a origem do gozo, a fonte da ventura

Que, em si mesmo possui, - além de si, procura.

Bem poucos, sabem ser felizes: Compelidos pelos

Desejos maus, joguetes dos sentidos,

Como navio, em mar sem fim, por entre pégos,

Assim os homens vão, desnorteados e cegos.

Deuses! Quisésseis vós valer-lhes de onde estais.

Discerne, por ti mesmo, o bem e o mal: conforto

E auxílio te dará a natureza exemplar.

Homem sábio e feliz, entre sonhado porto,

Se cumpres minhas leis, um dia hás de alcançar.

Evita o que perturba a mente e o que a alma esmaga,

aprimora a razão, esmera os valores teus;

E transpondo, enfim, a refulgente plaga Tu,

entre os imortais, serás também um Deus.

--------------------------------------------------------------------------------

Transcrito do livro "Os Grandes Iniciados -Pitágoras" de Édouard Schuré. (Estes versos são atribuídos

a Lysis), discípulo de Pitágoras e nos mostra todos seus ensinamentos e filosofia de Pitágoras.

--------------------------------------------------------------------------------