JURA EM PROSA E VERSO

POESIAS E TROVAS POPULARES

Teus olhos (Cezar Simões )

Teus olhos são como duas esmeraldas

Na tua face de traços fortes quase nativos

Que me olham úmidos, fixos, apaixonados

Tornando os meus dos teus tão cativos

 

Nesta toca de olhares,sempre constante

Me sinto eterno prisioneiro de um olhar

Tornando perene cada hora,cada instante

Que contigo me encontro sempre a sonhar

 

E neste enlevo pueril quase sublime

Encontro o balsamo para as dores sentidas

No nossos desencontros sempre atuais

 

Onde a cura vem do verde dos teus olhos

Que me olha enfermo de tantas feridas

Que te peço sempre,me olhes mais!