JURA EM PROSA E VERSO

POESIAS E TROVAS POPULARES

ABANDONO (João das Flores)

As nossas pequeninas coisas
Deixei na velha estrada,
Na casa grande de varandas
Hoje abandonada.

Ficaram vasos de flores
Que floriam as janelas...
De perfumes perturbadores
Nas nossas horas singelas.

Deixei as andorinhas...
O vale todo colorido...
O livro mais antigo...
E um poema esquecido!

As fotografias queimei!
Como a querer queimar a alma.
Talvez que eu tivesse raiva,
Quem sabe me faltasse calma.

Abandonei, para não voltar
Pelo mesmo caminho de outrora,
Para não sentir ternura
Como estou sentindo agora.

Levo aquilo que é imenso!
O que nunca vou deixar...
O que enroscou nos trapos d'alma;
Esta mágoa de te amar!!!


João das Flores