JURA EM PROSA E VERSO

PEQUENOS CONTOS

O PATINHO FEIO  (Fragmento de um Conto de Fadas moderno)

...Daí que ele não era o Príncipe, era o Patinho Feio, mas também não tinha virado cisne ainda. Era um patinho meio sapo, e para virar um Cisne-ou-Príncipe-ou-qualquer-coisa-melhor ele tinha que ganhar o beijo da princesa.

A Fada Madrinha já tinha explicado tudo:

- É só falar com a princesa, puxar o papo com a princesa, chamar a princesa para sair, essas coisas, e pronto.

 Aparecia uma música bonita e alguém falava "E todos viveram felizes para sempre". E já tava tudo acertado com a princesa.

Mas esse Patinho Feio, além de Feio, era burro: Se apaixonou não pela princesa, mas pela Bruxa Má. E essa Bruxa Má, como toda bruxa má, fez maldades com o coração do patinho.

Mas esse Burro Patinho Feio, além de feio e burro, era louco: Ainda adorava a sua linda Bruxa Má e a achava boa.

A Bruxa Má jura que não fez feitiço nenhum, que não pediu por isso, que está quase é fazendo um feitiço para que o Patinho morra (Não, não, a Bruxa Má não é tão má assim. Ela não quer que o Patinho morra. Mas um feitiço para que ele parasse de encher o saco cairia bem, disse ela).

E o Burro Patinho Feio e Louco, além de ser Feio, Burro e Louco, era chato: Não conseguia tirar a Bruxa Má da cabeça.

A situação era tamanha que até a Princesa estava com pena do Patinho, até a Princesa que o Patinho devia gostar e não gosta consola ele.

A Fada Madrinha ligava, mandava e-mail, FAX, torpedos pelo celular e gritava com o Patinho:

- Não dá certo nunca com as Bruxas Más.

E olho que ela tinha arrumado uma das melhores princesas e ele assim, desdenhando do belo trabalho da Fada Madrinha.

E o patinho ia atrás da Bruxa Má, o patinho dizia "quack" quando na verdade queria dizer "Eu te amo" e a Bruxa Má tratava de fugir, montando rapidamente em sua Vassoura Mágica.

Pobre Patinho Feio, que além de Feio é Burro, Louco e Chato. Na cabecinha idiota dele a felicidade é ser um Patinho Feio, mas Feliz ao lado da Bruxa Má, e não ser um Príncipe-ou-Cisne-ou-algo-melhor dentro de um castelo com gente esnobe, chata e que dança o horrível Minueto.

O Patinho nunca quis saber de Castelos ou de gente bela por fora.

O Patinho queria mesmo era montar uma casinha de folhas no pântano para a Bruxa Má, ouvindo música de Patinho Feio e de Bruxa Má no som que as bruxas más usam; fazer para a Bruxa Má um banquete, usando João e Maria, já devidamente engordados, como prato principal.

É, o Patinho é um pouco malvado também, mas como é um Patinho Feio apenas, não pode ir muito além em várias coisas, inclusive em ser malvado. Então ele fica só sendo irônico e bobo de vez em quando.

Mas todos sabem como são as Bruxas Más. Não combinam com finais felizes.

E o Patinho está aí, desesperançado de conseguir sua amada bruxa má, está querendo aprender a gostar mais da Princesa, gostar o quanto a Princesa merece e o quanto o escritor do conto imaginou.

Mas a Bruxa Má, que não quer sabe de Final Feliz nenhum, impede o Patinho de querer mudar a sua própria história. Tão logo o Patinho feio se convence que seu final deve ser com a Princesa e passa a cortejá-la, só por maldade a bruxa má aparece diante do Patinho Feio reestimulando o seu louco amor.

É uma tortura perpétua.

Esta história nunca terminará.