JURA EM PROSA E VERSO

PAIS E FILHOS - RELACIONAMENTO

Vida em Família

Na era do corpo perfeito e do cuidado com a aparência física, muitos adultos povoam as academias de ginástica e levam à risca dietas balanceadas. No entanto, esse estilo de vida muitas vezes não se estende aos filhos, que passam boa parte do dia em frente ao computador ou à televisão, acompanhados de guloseimas e pouco acostumados a exercícios físicos, combinações perfeitas para o aumento de peso ainda na infância ou na adolescência. Estudo do Centro de Adolescência da Unifesp registrou oito mil crianças, de 10 a 15 anos, com obesidade infantil na cidade de São Paulo - 23% da população dessa faixa etária.

"A presença e a participação dos pais durante a infância são fundamentais na formação de um adulto com hábitos saudáveis", afirma Catarina Wolff, psicóloga e idealizadora do Espaço Leve - Núcleo de Prevenção e Tratamento da Obesidade Infanto-juvenil, que atende crianças e adolescentes no bairro de Cerqueira César, em São Paulo.

Comportamentos destoantes entre pais e filhos podem provocar problemas na relação familiar, diz ela. Em casos extremos, o sentimento de rejeição e de despreocupação dos pais pode fazer com que a criança compense essa ausência com a comida, o que só agrava o problema. "Não há nada de errado os pais buscarem um corpo saudável, desde que as crianças também aprendam desde cedo a importância deste estilo de vida, sejam encorajadas a cuidar da saúde e se sintam incluídas. A garotada precisa ser incentivada a se alimentar corretamente e a trocar a TV pelo exercício sempre que possível", afirma a psicóloga.

Uma boa idéia é reunir pais e filhos em atividades físicas e lúdicas, como campeonatos esportivos e passeios de bicicleta no parque. Brincadeiras tradicionais, como queimada e amarelinha, ajudam a promover interação entre pais e filhos e um estilo de vida mais saudável", diz Carla Costa Pereira, educadora física do Espaço Leve.

Fonte: Site: Mundo Mulher - Seção: Família - 03/06/2005