JURA EM PROSA E VERSO

PAIS E FILHOS - RELACIONAMENTO

PAIS E SEXUALIDADE

Os pais são os primeiros no ato de educar sexualmente seus filhos, apesar de não se darem conta deste papel.

Desde que nasce, a criança está sendo estimulada através do contato físico. Quando o bebê é colocado em contato com o corpo da mãe logo ao nascer, o ato de amamentar, os abraços, os beijos, as carícias e até as lágrimas são trocas de energia que estimularão um desenvolvimento afetivo saudável.

Para que essa troca de energia seja positiva, é também muito importante a forma como os pais lidam com a própria afetividade. Uma afetividade bem trabalhada é a base para o desenvolvimento da sexualidade. Os gestos verbais e não-verbais, o relacionamento entre os membros da família, a forma como o sexo é tratado e discutido, tudo é responsável, em grande parte, pela educação das crianças e dos jovens.

Dessa forma, é em casa, no ambiente familiar, que a criança recebe com maior intensidade informações e estímulos, permitindo a construção e a expressão da sexualidade.

Se as palavras, comportamentos e ações dos pais configuram o primeiro e mais importante modelo da educação sexual das crianças, muitos outros agentes sociais e milhares de estímulos farão parte desse processo, ao longo da vida.

Até mesmo para que o jovem possa discernir sobre o positivo e o negativo, uma base familiar sólida será de grande ajuda.