JURA EM PROSA E VERSO

PAIS E FILHOS - RELACIONAMENTO

MÃE EXEMPLAR, FILHOS SADIOS E SAUDÁVEIS

(Ricardo Goncebat -Jornal A TARDE - 07 Mai 06)

Obesidade, diabetes, osteoporoses, depressão, sexo precoce. Estes são alguns dos transtornos dos quais você pode poupar seus descendentes se cuidar de sua alimentação, estilo de vida e equilíbrio psicológico, na etapa anterior à sua chegada neste mundo.

Os últimos estudos demonstram que a frase "tal pai, tal filho" tem uma contundente base científica, e dão uma série de boas razões para que os pais e mães cuidem de sua saúde, não só para viver mais tempo e ter a possibilidade de ver seus filhos crescerem, mas para que seus brotos nasçam e cresçam saudáveis.

Os adolescentes são mais propensos a ter sexo cedo se seus pais fumam, bebem álcool ou não usam cinto de segurança em seus automóveis. Pelo menos é o que sugere um relatório de pesquisadores da Universidade Southwest, no Texas (EUA), que assegura que existe um forte vínculo entre o que descrevem como comportamento "de risco" entre os adultos, e o sexo em idade precoces.

Os autores do trabalho, baseado em um estudo de 19 mil adolescentes entre 12 e 18 anos de idade, acreditam que o sexo precoce poderia ser evitado se as campanhas de saúde pública tentassem conseguir que os pais deixem de consumir álcool e tabaco. também acreditam ter achado uma relação entre os pais que fumam e bebem muito e as crianças que se envolvem com as drogas ou as atividades criminosas.

Sabia que os sabores que o bebê detecta no ventre, e aqueles que sente, mais tarde, no leite materno, influenciam futuros gostos em matéria de comida?

Segundo pesquisadores da Universidade de Ohio, nos EUA, uma pesquisa com mais de três mil crianças indicou que aquelas cujas mães tiveram excesso de peso ou obesidade antes de ficarem grávidas têm mais chances de terem excesso de peso em uma idade precoce, de dois ou três anos.

Segundo esse trabalho, as características da mulher antes da gestação influem em seus filhos, inclusive a longo prazo, por isso é importante atuar o mais rápido possível para prevenir que os pequenos engordem.

Outros estudos recentes sugerem que a alteração no metabolismo da glicose e a insulina na mãe pode afetar a produção de insulina do pequeno, aumentando a tendência que sofra excesso de peso e desenvolva diabetes no futuro.

NA BARRIGA - Além disso, surgiram novas evidências de que o desenvolvimento intra-uterino e o período logo após o nascimento contribuem para o aumento mineral ósseo e ao risco de fragilidade óssea. Cientistas do Conselho de Pesquisa Médica do Reino Unido informaram que as crianças cujas mães carecem de vitamina D durante a gravidez tiveram ossos mais frágeis ao crescer.

Por isso, administrar às gestantes suplementos destinados a compensar esta insuficiência de vitaminas, muito comum entre as mulheres em idade fértil, pode contribuir para uma redução das fraturas derivadas da osteoporose em seus filhos.

Na saúde da criança, não só a alimentação da mãe influencia, mas também seu estado psicológico e emociuonal. Uma pesquisa americana demonstrou que o tratamento eficaz de uma mãe depressiva pode evitar a necessidade de receitar remédios contra a depressão nas crianças, e pode ajudar a prevenir transtornos depressivos, problemas de conduta e quadros de ansiedade na criança.

O estudo da Universidade de Colúmbia e o Instituto Psiquiátrico de Nova Yorque abrangeu um grupo pequeno, mas para os analistas demonstra a importância que tem para a criança o bem-estar dos pais, e que os pais deprimidos devem receber um tratamento vigoroso, porque o mal afeta apenas a eles.

CRIANÇA EQUILIBRADA EMOCIONALMENTE RESULTA DO MODO DE VIDA DA MÃE