JURA EM PROSA E VERSO

PAIS E FILHOS - RELACIONAMENTO

LIMITES (Mota)

Considerações...
A passagem efêmera do espírito de luz por este planeta tem como objetivo o aperfeiçoamento através de experiências de erros e acertos vivenciadas graças à liberdade .
O zelo pelos filhos nos sinaliza a mostrá-los nossos erros para que eles não reincidam nos mesmos, como se fossemos as mesmas pessoas que eles e reajam da forma que reagimos.
A gerações dos que hoje são pais e avós sofreu de seus antecessores o peso do autoritarismo que gerou um medo e uma falta de respeito, talvez por isso mesmo vendo as coisas com mais clareza ,queremos poupar nossos descendentes de tal imposição . As gerações atuais,principalmente os filhos dos nossos filhos ,indubitavelmente possuem maior capacidade nata do que a nossa.
Uma das formas mais cruéis de violência que se conhece, é a covardia um ato cruel que se pratica contra um ente indefeso, principalmente pela dependência econômica e supremacia física.
O filho que apanha de um pai naquele momento tem um misto de revolta e rebeldia que sufoca também sua criatividade, seu senso de justiça e de respeito, imperando apenas o medo e o desapego pela vida.
Os educadores conscientes dessa postura covarde dos antigos pais de impor seus conceitos pela força aconselham a prática do diálogo e tolerância, pois hoje e somente hoje é que podemos assimilar as verdadeira intenção dos pais de outrora, que é a mesma que temos hoje com os nossos que é poupá-los de desventuras e de incidirem nos mesmos erros a que foram vitima.
Todos desejavam o bem para seus filhos. (Àquele tempo não tínhamos essa consciência que temos hoje, e o que conseguíamos visualizar era apenas a face ignóbil e brutal do autoritarismo tosco.)
Se hoje temos uma geração mais evoluída, como prêmio certamente da abolição das práticas educacionais extremamente coercitivas, por outro lado precisamos estar preparados para lidar com essa capacidade que não tínhamos suas reações são mais eficientes, seu poder de percepção maior e temos que acompanhar isso.
Hoje se sabe que o medo bloqueia a inteligência e a capacidade criativa,priva o ser da sua capacidade de pensar e raciocinar, pois o opressor pensa pelo oprimido e a ele impõe suas idéias e pensamentos inibindo sua capacidade de raciocínio.
A Tolerância pregada em muitas religiões e filosofias, traz em seu bojo a suprema capacidade do educador em entender as limitações do educando tornando mais fácil uma comunicação eficaz.

O autoritarismo é uma das formas mais cruéis de violência, porque dissolve o poder de crescimento intelectual visto que a idéia certa será sempre a da autoridade coatora proibindo uma análise dos fatos mais amadurecida e racional aniquilando por completo a criatividade e o discernimento
A mente criativa jamais descambará para o erro, pois viverá empenhada na constante busca da verdade do mestre e que iria unir e conjugar as forças da sabedoria universal em prol do bem comum.
TFA Mota


Cabe uma longa e profunda reflexão....