JURA EM PROSA E VERSO

HISTÓRIAS DAS CIDADES BRASILEIRAS

HISTÓRIA DA CIDADE DE VOLTA REDONDA/RJ

História

        Corria o ano de 1727, quando os jesuítas, após demarcarem a Fazenda Santa Cruz, na baixada que ainda hoje guarda este nome, cruzaram a Serra do Mar abrindo caminho para a colonização do Médio Vale do Paraíba. No ano seguinte foi aberta uma estrada ligando Rio de Janeiro a São Paulo.
        Somente em 1744, no entanto, os primeiros desbravadores denominaram a curiosa curva do Rio Paraíba do Sul, de Volta Redonda, quando a região era explorada apenas por garimpeiros em busca de ouro e pedras preciosas.
        Grandes fazendas são instaladas na região, com alguns nomes que ficaram até hoje, como Três Poços, Belmonte, Santa Cecília, Retiro e Santa Rita.
        Entre 1860 e 1870 a navegação pelo Rio Paraíba do Sul vive seu período áureo entre Resende e Barra do Piraí e ao mesmo tempo, que os trilhos da Estrada de Ferro D. Pedro II chega a Barra do Piraí e Barra Mansa.
        Com isso, e por volta de 1875, o povoado de Santo Antônio de Volta Redonda começa a ter grande impulso, contando perto de duas dezenas de estabelecimentos comerciais.
        As primeiras aspirações de autonomia do lugarejo surgem em 1874, quando os moradores pleiteiam a elevação do povoado à categoria de freguesia, sendo que apenas em 1926 Volta Redonda conseguiria o seu estabelecimento definitivo como oitavo distrito de Barra Mansa.
        Com a libertação dos escravos em 1888, a decadência do Vale do Paraíba tornou-se visível, desestruturando a agricultura, que não se recuperaria mais satisfatoriamente.
        Esta situação somente seria revertida em 1941 quando tem início o ciclo de industrialização de Volta Redonda, escolhida como local para instalação da Usina Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) em plena II Guerra Mundial, marcando as bases da industrialização brasileira.
        Este interessante acidente geográfico - a volta redonda - que havia sido berço de nações indígenas como a dos Purís e Acarís, exploradores, barões do café, escravos, barqueiros e agricultores, cedia lugar aos operários vindos das mais diversas regiões.
        Seus novos moradores perceberam a desvantagem da dependência do distrito para com o município-sede em 1954. Após uma série de marchas políticas, Volta Redonda conquista sua emancipação em 17 de julho, marcando um novo ciclo no desenvolvimento de sua história. Em 1973, o município foi considerado Área de Segurança Nacional, situação que prevaleceu até 15 de novembro de 1985, quando foram restabelecidas a eleições direta para prefeito.

Atualidade

        Volta Redonda está diante de uma nova realidade. A privatização da CSN constitui-se num marco divisor, desencadeando novas situações, novos desafios com os quais a cidade se vê frente a frente e deles definitivamente não poderá se esquivar.
        O planejamento tornou-se inadiável e por isso, a atual administração determina como seu principal objetivo repensar a cidade, definindo metas que venham implementar o desenvolvimento econômico e social do município e conseqüentemente da região.
        A geração de empregos e a melhoria da qualidade de vida da população são pontos fundamentais do programa de governo. Toda a atenção é direcionada para a conquista de fatores que beneficiem Volta Redonda de maneira direta e indireta. A administração municipal se esforça para que as mais diversas atividades econômicas venham se instalar no município, aumentando o nível de emprego e a arrecadação tributária.
        A alternativa escolhida é a de solucionar no mais curto espaço de tempo os problemas dessa nova realidade e, para que isso aconteça, todos os segmentos da administração e da sociedade certamente darão sua parcela de contribuição.


Características

        Está situada no Sul do Estado do Rio de Janeiro, no trecho inferior do médio vale do Rio Paraíba do Sul, entre as serras do Mar e da Mantiqueira.

 

Área do município 182,8 km²
Altitude 350 m a 707 m
Coordenadas latitude sul 22º 29' 00'' longitude W.GW. 44º 05' 00''
Limites ao norte , noroeste e oeste : Barra Mansa -
sudoeste : Barra Mansa e Rio Claro -
sul, sudeste e leste : Piraí e Pinheiral -
nordeste : Barra do Piraí e Piraí. Esta região é bastante favorecida pelo triângulo formado pelas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.
Temperatura média compensada 21 graus C
Ventos dominantes noroeste
Índice pluviométrico anual 1.337 mm
Umidade média anual 21 graus C
Clima mesotérmico, com inverno seco, verão quente e chuvoso e elevado índice de umidade: 77%
Habitantes 232 mil 287 habitantes

Volta Redonda, segundo pesquisa da Universidade Federal Fluminense, tem o melhor índice de qualidade de vida do interior do Estado do Rio de Janeiro, contribuindo para isso:

1 - rede de ensino que oferece desde o estudo básico até a pós-graduação, com inúmeros cursos universitários e formação técnica profissional especializada em mecânica e metalurgia.

2 - rede de saúde das mais completas do interior do estado contando com 38 postos de saúde, oito hospitais e 86 clínicas particulares de diversas especialidades.

3 - infra-estrutura de serviços com 99,3% de atendimento de árua potável, 89,2% de esgoto sanitário e 90% de energia elétrica.

4 - é a terceira maior receita fiscal do estado

5 - apresenta crescimento do setor terciário em função de uma das maiores rendas nominais do Estado do Rio.

6 - é a sede da maior usina siderúrgica da América Latina

Classes de rendimento nominal médio do domicílio e respectivo número de residentes - Volta Redonda - 1991

Classe nº de residentes %
sem rendimento 9.780 4,45
até 1 salário mínimo 44.621 20,32
mais de 1 menos de 2 s.m 49.365 22,48
mais de 2 menos de 3 s.m 800 15,39
mais de 3 menos de 5 s.m 39.214 17,86
mais de 5 menos de 10 s.m 29,099 13,25
mais de 10 menos de 15 s.m 7.696 3,51
mais de 15 menos de 20 2.989 1,36
mais de 20 s.m 2.654 1,21
sem declaração 373 0,17
total residente 219.591* 100,00

Fonte: IBGE - Censo de 1991

(*) - A diferença entre o total da população recenseada em 1991 (220.305) e o total de residentes expresso na tabela (219.591) deve-se a não inserção pelo IBGE dos residentes em domicílios não permanentes (como hotéis, por exemplo) nestes indicadores sobre renda.

Pontos turísticos

        Volta Redonda encontra-se em situação privilegiada no que diz respeito a proximidade de cidades turísticas conhecidas nacionalmente, sendo a principal delas o Rio de Janeiro. Dentro outras podemos citar: Cabo Frio, Búzios, Angra dos Reis, Itatiaia e Penedo, Conservatória, Campos do Jordão, São Lourenço e Petrópolis. A presença da Usina Presidente Vargas, da CSN, com seus 5,1 km de extensão, torna-se área de interesse de visitantes de todo o país, atraindo para Volta Redonda cerca de 17 mil pessoas anualmente, gerando desenvolvimento e contribuindo para o turismo regional.
        No município vale destacar como pontos turísticos as áreas de preservação ambiental que guardam uma porção da floresta da Serra do Mar e a presença de monumentos históricos que fazem parte da memória da cidade. Destacamos abaixo os principais pontos:

Floresta da Cicuta

        É a representante da grande mata que antes recobria todo o município, sendo a mais soberba do Médio Vale do Paraíba. Precioso documento da flora primitiva a Floresta da Cicuta mantida pela CSN, tornou-se Área de Interesse Ecológico, tombada pelo Governo Federal como área de preservação permanente, patrimônio ecológico nacional. A CSN disponibilizou no local uma pista de cooper e caminhada, passarela sobre o lago e prancha de alongamento, além de sinalização e iluminação. Tel: 3344-4420.

Fazenda Santa Cecília do Ingá

        Transformada em Área de Preservação Ambiental é utilizada atualmente como horto para plantação de mudas usadas na urbanização e reflorestamento da cidade.

Jardim Zoológico

        Fundado em 1981 tem uma área verde de cento e cinquenta mil metros quadrados, com 400 animais de 100 espécies distintas; brinquedos; quiosques, cantina, sanitários, galpão ecológico, pequeno museu com animais empalhados e formolizados; crânios e outros num total de 100 peças expostas, além de uma biblioteca e um amplo estacionamento de carros e motos. Fica na Rua 93-C, Vila Santa Cecília, tel. 3346-2012, ramais 272 e 273 ou direto, 3348-4419.

Memorial Getúlio Vargas

        Para eternizar a memória de Getúlio Vargas, o Memorial mantém a Exposição Permanente Getúlio Vargas que oferece a população a oportunidade de conhecer um pouco mais da história de uma das figuras mais ilustres o período republicano no País. Na exposição, poderão ser vistos objetos pessoais que pertenceram a Getúlio Vargas além de esculturas, fotos e painéis ilustrativos. Localizado na rua 23 B, sem nº, Vila Santa Cecília.

Chaminé do engenho de açúcar

        Situado junto ao viaduto Nossa Senhora das Graças foi construído inicialmente para fazer parte das instalações do engenho de açúcar, o prédio do engenho foi demolido, porém a chaminé foi mantida por ter sido considerada marco histórico da cidade.

Memorial e Escultura Zumbi dos Palmares

        Situado na Vila Santa Cecília é composto por um anfiteatro e um salão de exposições. Sua utilização é voltada para manifestações da cultura negra e outros eventos da cultura geral. A escultura em homenagem a Zumbi dos Palmares foi concebida a partir de um concurso público realizado em 1989 pela Secretaria Municipal de Cultura. A escultura é composta por três peças de aço produzidas pela CSN.

Igreja Santa Cecília

        Foi construída em 1943 pela CSN.

Igreja de Santo Antônio

        Em 1880 foi construída uma capela tipicamente portuguesa de estrutura pequena e não comportava o número de devotos do Santo Padroeiro da cidade. Este fato fez com que em 1955, a capela fosse demolida para iniciar a construção da atual Igreja.

Escultura "O arigó"

        Instalada em frente ao Escritório Central da CSN em comemoração aos 50 anos da empresa, mede cerca de 12 metros de altura em aço corten, da própria CSN, e é uma homenagem aos operários que trabalharam na construção da Usina.

Escultura "Casulo do Dragão"

        Situada no Monte Castelo, junto ao trevo da VRD-01, desde sua inauguração vem provocando os mais variados comentários. Suas formas podem significar as curvas do Rio Paraíba, que deram origem ao nome da cidade, ou um dragão que está saindo de seu casulo para um grande salto.

Escultura "Multidões"

        Na Ilha São João composta por dois grandes murais com 36 metros cada um, representando duas multidões, uma olhando para a outra na visão do autor. Foram confeccionados com vigas, vergalhões e chapas de aço, com figuras exóticas, que apresentam um ligeiro movimento provocado pelo vento, nas cores predominantes na cidade.

Praça Brasil

        Vila Santa Cecília. Foi inaugurada em 24 de janeiro de 57, com a presença do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira. Na praça existem 4 estátuas: a de Getúlio Vargas, a de homenagem ao General Edmundo de Macedo Soares e Silva, idealizador e construtor de Volta Redonda, a do Trabalhador e a homenagem aos engenheiros e técnicos que orientaram a construção da Usina. Cada face do monumento em homenagem ao trabalhador - o obelisco esculpido em pedra - homenageia os quatro principais setores da CSN: alto forno, coqueria, laminação e aciaria.

Ilha São João

        Localizada no bairro Voldac, com uma área de 109.000 metros quadrados, Ginásio Poliesportivo com capacidade para 3.500 pessoas, pavilhão de atividades múltiplas com 5.120 metros quadrados.

Memorial Volta Redonda

        Localizado no trevo da Via Dutra, na entrada da cidade. É um monumento que ressalta a curva do rio Paraíba do Sul (FLUMEN FULMINI)

Monumento 500 anos

        Localizado na praça Sávio Gama, bairro Aterrado, foi inaugurado em abril deste ano, durante as comemorações pelos 500 anos do descobrimento do Brasil. que deu origem ao nome da cidade. Nele também podem ser encontradas informações sobre a história do município. Foi inaugurado durante as comemorações do aniversário de Volta Redonda em julho de 1999.

Estádio General Sylvio Raulino de Oliveira o "Estádio da Cidadania"

        O Estádio da Cidadania Raulino de Oliveira é o primeiro estádio de futebol no Brasil a abrigar no seu interior, um complexo de esportes, lazer, saúde e educação, com acesso gratuito à população. Ao arrojado projeto arquitetônico e tecnológico que garantiu a construção de um dos mais moderno templo de futebol no país, somou se um amplo projeto pedagógico e social que permite a coexistência totalmente integrada de ações de esporte e de inclusão social. Idealizado pelo jornalista Oscar Cardoso( falecido em 2003), o novo estádio foi entregue à população em 17 de abril de 2004, ano do Cinqüentenário de Volta Redonda, na administração do prefeito Antônio Francisco Neto, com um amistoso entre Botafogo e uma seleção de amigos do Voltaço. O jogo ficou em 2x1 para o Botafogo do Rio de Janeiro. A reconstrução foi realizada em três anos, ao custo de R$ 16 milhões.
        O novo estádio erguido com formas arquitetônicas futuristas, está entre um dos maiores e mais modernos do Brasil. Com capacidade para 20 mis pessoas, insere-se dentro das normas do Estatuto do Torcedor, oferecendo conforto, beleza e segurança no seu interior. Aliado a modernidade tecnológica e arquitetônica, está o projeto sócio educativo. Em todos os jogos e eventos que houver no estádio, agentes da cidadania se farão presentes acolhendo e cuidando dos torcedores, sejam eles pessoas portadoras de necessidades especiais, integrantes da terceira idade, jovens carentes, que multiplicarão entre os torcedores mensagens de cidadania com gentileza e cordialidade. Quando não houver jogos, o estádio será ocupado pela população, que terá acesso gratuito e orientação de profissionais para a prática de atividades de esportes, lazer, saúde e educação. Na dependências do estádio funciona a Universidade de Ensino Gratuito Superior a Distância, Professor Darcy Ribeiro, com capacidade para receber 5 mil anos.

A História do Raulino de Oliveira - Até 1945, os campeonatos de futebol em Volta Redonda eram organizados pela Companhia Siderúrgica Nacional(CSN). Somente naquele ano é que foi fundada a Liga Desportos de Volta Redonda(LDVR). Na ocasião, Volta Redonda ainda era o oitavo distrito de Barra Mansa, vindo a se tornar uma cidade em 17 de julho de 1954. Ma foi somente no final dos anos 40 que o Estádio Raulino de Oliveira foi construído. O mentor da obra foi o general Sylvio Raulino, então presidente da CSN, que financiou a obra. Em 1959, o general Raulino passou a administração do estádio para o Guarani Futebol Clube, através do comodadto com a duração de quatro anos. Em 1963, renovou-se o comodato para mais quatro anos e em 1967, para mais 10 anos.
        Na década de 60 o então presidente da CSN, Osvaldo Pinto da Veiga, determinou a implantação da iluminação no estádio Sylvio Raulino. O jogo inaugural da iluminação foi Guarani x Atlético Mineiro. No ano de 1975, o único time profissional de futebol existente na cidade de Volta Redonda era o Clube de Regatas do Flamengo de Volta Redonda, mais conhecido como Flamenguinho. Com a idéia da criação de um time próprio da cidade, o prefeito à época, se viu obrigado a reformar o estádio a fim de ampliar sua capacidade. Já que o time teria importantes partidas com outras equipes do estado.
        Porém, o prefeito ainda queria uma garantia que efetivamente este time seria cirado. A partir daí houve uma reunião entre a prefeitura do município, a CSN e a Confederação Brasileira de Desportos (atual CBF) para a reforma do estádio. Foram 7 meses intensos de reforma. Paralelamente, nascia o Volta Redonda Futebol Clube. Em 1976, o então prefeito de Volta Redonda desapropriou o estádio. O terreno pertencia a CSN.
        Vinte e cinco anos depois, o atual prefeito Antônio Francisco Neto, acatou a proposta do jornalista e assessor, Oscar Cardoso, e iniciou uma nova página na biografia dos estádios de futebol do Brasil. Com recursos próprios do município, o Raulino de Oliveira começou a perder suas velhas formas e ceder espaço para um novo templo de futebol, onde o talento dos jogadores brasileiros se alia à proposta desafiadora de construir um capítulo à parte na história da cidadania brasileira. Três anos depois, abril de 2004 surge o mais moderno estádio do país. Numa parceria com dois grandes times cariocas, o Clube Regatas do Flamengo programou 16 jogos no estádio pelo campeonato brasileiro, organizado pela CBF. O Fluminense Futebol Clube programou seis partidas válidas pelo campeonato brasileiro.
        No dia 23 de junho de 2004, a seleção brasileira feminina de futebol, fez uma partida amistosa com o time júnior masculino do Volta Redonda, perdendo por 4x3. O estádio recebeu elogios da comissão técnica da seleção pelo seu conforto e modernidade. A grande maioria dos jogadores dos clubes do país que jogaram em Volta Redonda no Raulino de Oliveira, o Estádio da Cidadania, e ainda os dirigentes dos clubes, jornalistas, destacaram essa modernidade como exemplo de estádio para o país.

Raios X do Estádio Raulino de Oliveira - O Estádio da Cidadania

        Segurança - Para garantir a segurança, foi instalado um circuito fechado de televisão com vários aparelhos espalhados pela entrada, bilheterias e área externa. Durante as competições é feito um rígido controle de entrada do público através de 24 catracas digitais das mais modernas, com ingresso magnético para os torcedores. Um posto policial dá suporte a esta estrutura, além da disponibilização de contigente policial para os dias de jogos.
        Conforto - O Estádio da Cidadania possui também arquibancadas cobertas com cadeiras numeradas em toda sua extensão. Sanitários em todos os pavimentos com estrutura especial para deficientes físicos, seis bares, posto médico, dois elevadores panorâmicos com capacidade para 15 pessoas. Além de nove camarotes, tribuna de honra, cadeiras especiais, estacionamento com 40 vagas para autoridades, imprensa, oito cabines para rádio e três cabines para TV com internet de alta velocidade, revestimento acústico e ar condicionado. Uma moderna sala de imprensa com computadores, internet, TV, água gelada.

Infra-estrutura - Os atletas contam com dois vestiários para o jogo preliminar e outros dois para o jogo principal, equipados com sanitários, duchas e banheiras de hidromassagem, aquecimento e gás, armários, áreas de descanso e piso especial drenante. Para um atendimento médico mais eficiente, os jogadores ganharam salas médicas e sala de raio x. A comissão de árbitros têm um vestiário e banheiro exclusivo.

Campo - O campo possui gramado especial, com irrigação embutida e computadorizada. O acesso é através de três túneis, sendo dois nas laterais para a entrada de jogadores e o central para o juiz, os bandeirinhas, autoridades e pessoal de imprensa com acesso ao campo. A iluminação é feita por 128 projetores circulares importados, com lâmpadas multivapores metálicas. Já o painel eletrônico é no "full collor" que permite uma excelente visualização dos efeitos e das imagens transmitidas antes e no decorrer dos jogos. O placar da partida, a renda obtida pelo pagamento de ingressos e o número de espectadores pagantes são divulgados no painel. No painel também é possível divulgar fotos, propagandas e marcas dos parceiros e patrocinadores, além de estudos dos clubes, nomes dos jogadores e outras vinhetas criadas. O estádio tem ainda um sistema de som que permite a cobertura em toda a sua extensão. Todas as dependências internas são climatizadas com aparelhos de ar condicionado.

Memorial Volta Redonda

        Localizado na interseção da Rodovia Presidente Dutra com a Rodovia dos Metalúrgicos. O Monumento é uma alegoria à curva do Rio Paraíba do Sul e à divisa constante do Brasão de Armas do Município FLUMEN FULMIN FLEXIT, o rio ante o raio dobrou-se. A construção vinculada a atividade maior da cidade é obrigatoriamente em estrutura metálica.

Memorial dos Ex- Combatentes

        Localizado na Praça Monte Castelo, foi construído para homenagear aqueles que lutaram na frente de batalha em defesa da Democracia e da Soberania Nacional na última guerra mundial.

Parque Aquático da Ilha São João

        Construído em 1981 no Governo do Coronel Aluízio de Campos Costa com objetivo à inclusão das faixas sociais carentes a um lazer de primeira qualidade e o desenvolvimento do esporte aquático no município. Desativado em 1986 pelo desinteresse dos governos, sendo reativado somente em 1997 quando foi revitalizado e modernizado pelo Governo Neto, dando um grande avanço no esporte e no lazer público. Atende a mais de 3 mil pessoas por dia. Funciona de 8 às 17 horas. Ganhou recentemente aquecimento térmico das piscinas. Tel. 3347-5807

Museu do Escoteiro

        Localizado na Avenida Sávio Gama, 78, bairro Niterói, foi inaugurado em 1º de maio de 2003 pelo Governo Neto, em reconhecimento a já consagrada importância do Escoteiro na cultura da população, dando exemplo para a juventude, difundindo a solidariedade e a paz entre as pessoas. Presta relevantes serviços comunitários e fortalece a Cidadania.

Companhia Siderúrgica Nacional (CSN)

        Nos quatro quilômetros de extensão da Usina Presidente Vargas, da CSN, é possível ver o ciclo completo da produção do aço com visita ao alto forno em pleno funcionamento. De início os visitantes assistem a um vídeo institucional e ao final do passeio que dura 4 horas, almoçam com os guias. Os visitantes recebem brindes como bonés, canetas e chaveiros. Tel 3344-4848

Ginásio Municipal para a prática do Skate

        Inaugurado pelo Governo Neto em 2003 no bairro Jardim Tiradentes, é o único na região sul fluminense e vem se transformando no ponto de encontro dos jovens e adolescentes para esta prática esportiva.

Relação de ex-prefeitos de Volta Redonda

1 - Sávio Cotta de Almeida Gama (1955 a 1959)

2 - Wilson de Paiva (1958)

3 - César Cândido Lemos (1959 a 1961)

4 - Nelson dos Santos Gonçalves (1961 a 1963)

5 - Demerval Pereira da Silva (07/08/62 a 08/10/62)

6 - João Paulo Pio de Abreu (1963 a 1967)

7 - Sávio Cotta de Almeida Gama (31/01/67 a 31/01/71)

8 - Francisco Fontes Torres (1971)

9 - Iran Natividade Pinto (21/11/72 a 31/01/73)

10 - Nelson dos Santos Gonçalves (31/01/73 a 01/02/77)

11 - Georges Leonardos (01/02/77 a 23/03/79)

12 - Aluizio de Campos Costa (26/04/79 a 23/03/82)

13 - Wiliam de Freitas (22/04/82 a 28/04/82)

14 - Benevenuto dos Santos Neto (28/04/82 a 31/12/85)

15 - Marino Clinger Toledo Neto (01/01/86 a 31/12/88)

16 - José Juarez Antunes (01/01/89 a 20/02/89)

17 - Wanildo de Carvalho (21/02/89 a 31/12/92)

18 - Paulo César Baltazar da Nóbrega (01/01/93 a 31/12/96)

19 - Antônio Francisco Neto (1997-2000/ 2001 a 2004)

Empresas

Natureza empresas microempresas total

comércio 4.695 1.910 6.605

serviços 2.585 336 2.921

indústria e comércio 322 125 447

indústria e serviço 65 15 80

comércio e serviço 1.113 884 1.997

ind., com. e serviços 114 62 179

Total 8.894 3.332 12.226

População de Volta Redonda - Faixa etária

Fonte: IBGE/91

Idade Homens Mulheres Total
0 a 4 10.307 10.123 20.430
5 a 9 11.543 11.181 22.724
10 a 14 11.613 11.393 23.006
15 a 19 9.580 9.843 19.423
20 a 24 9.129 9.944 19.073
25 a 29 9.887 11.207 21.094
30 a 34 10.160 11.094 21.254
35 a 39 9.188 9.615 18.803
40 a 44 6.975 7.309 14.284
45 a 49 4.721 5.088 9.809
50 a 54 3.753 4.249 8.002
55 a 59 3.184 3.772 6.956
60 a 64 2.752 3.274 6.026
65 a 69 2.181 2.239 4.420
70 a 74 1.241 1.335 2.576
75 a 79 606 792 1.398
80 ou mais 383 644 1.027
Total . 107.203 107.203 113.102 220.305

Fonte: Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Volta Redonda

Autarquia da Prefeitura Municipal de Volta Redonda.

Maiores informações: Assessoria de Comunicação Social/SMG

Assessor: Ricardo Ballarini - Tel: (024) 346-4952 - Tel/Fax: (024) 346-4954

8 - Governo Municipal

Prefeito
Gothardo Lopes Netto

Vice-Prefeito
Nelson Kruschewsky dos Santos Gonçalves

Secretário Municipal de Governo
José Luiz Fagundes da Costa

Secretário Municipal de Administração
Carlos Macedo da Costa

Secretário Municipal de Planejamento
Hudson Braga

Secretário Municipal de Fazenda
José Carlos de Abreu

Secretário Municipal de Saúde
Neusa Maria Ferreira Jordão

Secretária Municipal de Educação
Therezinha dos Santos Gonçalves Assunpção

Secretário Municipal de Cultura
Moacyr Carvalho de Castro Filho

Secretário Municipal de Esporte e Lazer
Rosemari Machado Vilela

Secretário Municipal de Obras
José Jerônimo Telles Filho

Secretário Municipal de Serviços Públicos
Marco Antônio dos Reis

Secretário Municipal de Ação Comunitária
Munir Francisco

Procurador Geral
Antar Ossian Manoel de Nader

Coordenador de Defesa do Meio Ambiente (Coordema)
Luiz Carlos Rodrigues

Assessoria de Comunicação Social
Ricardo Ballarini

Diretor Presidente Companhia de Habitação de Volta Redonda (Cohab)
Claro Mariano De Lima Filho

Diretor Presidente Empresa de Processamento de Dados (EPD)
Paulo César Lopes Netto

Diretor Presidente da Fundação Educacional de Volta Redonda (FEVRE)
José Luiz de Sá

Diretor Presidente Fundação Beatriz Gama (FBG)
Vitor Hugo Gonçalves de Oliveira

Diretor Presidente do Fundo Comunitário de Volta Redonda (Furban)
João Streva Filho

Diretor Presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU)
Vicente de Paula Loureiro

Superintendência de Serviços Rodoviários (Suser)
Sebastião Faria de Souza

Diretora Geral do Hospital São João Batista (HSJB)
Reginaldo Moreira Rosa

Diretor Geral do Hospital Municipal do Retiro
Almir de Souza Rodrigues

Diretor Presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda (SAEE-VR)
Paulo Cesar de Souza

Comandante da Guarda Municipal
Tenente Marcilio Bezerra dos Santos

Coordenadoria de Defesa Civil
Tenente Marcilio Bezerra dos Santos

Assessor Especial de Indústria, Comércio, Turismo e Tecnologia

Dados Demográficos, Serviços, Geral (atualizados)


 

242.839 Habitantes
1.270,7 hab/ km 2 Densidade Demográfica
99,9% Taxa de Urbanização
100% Água tratada no Município na área urbanizada
90.000 Residências e comércio atendidos com água tratada
1,12% Taxa Média de Crescimento Anual
03 ETA (Estação de Tratamento de Água)
03 ETE ( Estação de Tratamento de Esgoto)
68.724 Residências com Energia Elétrica
54.334 Telefones Instalados
35.000 Terminais Celulares
1.560 Telefones Públicos instalados
160t Coleta de Lixo Domiciliar Diário
36 t/ mês Coleta de Lixo Hospitalar
18 Postos de Entrega de Material Reciclável
2.200 Lixeirinhas de ruas
2.300.mudas Plantio de Árvores por Mês
5.000 mudas Plantio de Flores e Forração por Mês
296 Podas Mensais de Árvores
03 Ginásios Poliesportivos (Amaro Inácio, 249, Ilha São João)
01 Biblioteca Pública com 27 mil obras
86 Escolas municipais com 40.520 alunos matriculados
03 Escolas Especializadas/ portadores de deficiências
13 Jardins de Infância
17 Creches
87 Professores Ensino Médio
  Professores de Ensino Fundamental do 1º grau
601 Prof. Ens. F. de 2º grau
167 Professores especializados
83.172 Refeições por dia
72 Postos de Saúde
4 Pronto Socorro
61.530 Consultas mensal
1.586 Internação por mês
331 Cirurgia mensal
557 Médicos em todas as especialidades
96 Odontólogos
118 Enfermeiros
172 Áreas de Posse Urbanizadas
248 Contenções de Encostas
3 Mercado Popular
255,750 m2 Pavimentação Asfáltica/concreto
42 Construção de Quadra Poliesportiva


Hino de Volta Redonda

Letra: Sylvio Fernandes

Música: Adauto de Oliveira

Vibra feliz, numa alegria imensa,

o coração de aço do Brasil

sem que da luta o forte embate o vença

ou lhe enfraqueça o porte varonil,

Brasil, Brasil, Brasil

Tu estás aqui no bloco rijo de aço

crescendo na grandeza do compasso

do nosso coração primaveril

Volta Redonda é o Brasil

do Amazonas ao Prata

crescendo em valores mil

é tudo o que mais retrata

um grito de heroicidade

um sonho feito verdade

O lema do trabalho aqui se inflama

dentro dos fornos de matéria bruta

donde a riqueza em rios se derrama

para a grandeza de uma Pátria adulta

Brasil, Brasil, Brasil

Volta Redonda é o teu formoso grito,

forte, garboso, e sempre o mais viril

para a grandeza de uma Pátria adulta

Brasil, Brasil, Brasil

Volta Redonda é o teu formoso grito,

forte, garboso, e sempre o mais viril

que se eleva e destaca até o infinito.

Brasão

Determina a Deliberação nº 141, de 2 de março de 1957, em seu artigo 2º - "Este Escudo de Armas terá a forma abaixo discriminada: ESCUDO português de sabre com um feixe de raios de ouro dentro de uma orla de prata rompida no chefe. Coroa natural de ouro de quatro torres, ameias e sua porta cada uma. Tenentes: dois cíclopes com seu malho sobre bigorna por terraço, tudo ao natural. Divisa: FLUMEN FULMINI FLEXIT de ouro em fitão de sinopla".

As partes do brasão assim são definidas: "Escudo Português" - com seu termo formado por um meio cícrulo como os municipais de Portugal, porque esse, de singela feição posto em uso, nos tempos de D. Manoel I, é o Escudo que convém "a descendentes de português" e está "de acordo com o uso já consagrado no Brasil".

"de sable" - Isto é, porque segundo Antônio Vilas Boas e Sampayo, é este esmalte, na simbologia material, o que corresponde a terra: a que fornece o minério, sangue e alimento da Cidade do Aço e, na espiritual, o que traduz, firmeza e vigilância que o Brasil inspira a sua máxima e substancial indústria.

"com um feixe de raios" - Os raios que desferia Júpiter, no Étna, fundidos por Vulcano: nobre imagem mitológica a evitar o indesejável lugar comum das chaminés e rodas dentadas.

"de ouro" - E, postos, como estão, os raios de ouro "no centro" ou "abismo", do Escudo que representa o coração, querem eles dizer que das forjas da Usina de Volta Redonda se irradia por todo o País o seu sangue novo, feito de brilho, justiça, fé, força e constância.

"dentro de uma orla de prata rompida no chefe" - das quais torres somente duas se vêm: uma completa ao centro, e meia de cada lado, como o estabelecem as leis de perspectiva heráldica.

"Tenentes: dois Cíclopes com um malho" - homenagem ao operário de Volta Redonda, pois que eram os cíclopes os "Obreiros de Vulcano", gigantes que forjavam os raios de Júpiter Tonante.

"sobre a bigorna por terraço" - diz-se "terraço" a base em que hão de pousar os "tenentes" seres animados que suportam o escudo; e nenhum se oferece mais digno e próprio para o brasão de armas da Cidade do Aço do que a figura de rijo sentido e severa beleza da bigorna.

"tudo ao natural"- o mesmo é dizer: representadas essas figuras e seus atributos (Cíclopes, malhos e bigornas) nas suas cores reais.

"Divisa"- FLUMEM FULMINI FLEXIT"- composta especialmente, e não mera citação de autor clássico: latina, recorda a origem de nossa raça; breve, sonora e com propositada alteração, sintaxe, busca exprimir o espírito da mais concisa, harmoniosa e requintada das línguas; ativa como convém aos motes heráldicos - significa que o rio ( "flumem" ), ante o raio ( "fulmini" ) dobrou-se ( "flexit" ), contendo assim os dois elementos (siderúrgicos) e o geográfico (volta do rio) dando ademais, uma poética interpretação de lenda de ouro em fitão de sinopla"- pois que as letras das inscrições serão sempre de metal; e a evocar, afinal, na composição auriverde, as cores gloriosas da Pátria.

Principais Festas em Volta Redonda:

Paixão de Cristo - Os Passos do Senhor - mega espetáculo teatral encenado na Ilha São João, promovido pela Prefeitura de Volta Redonda, em convênio com a Fundação CSN, para comemorar a Semana Santa.

Expo-VR - Feira Industrial e Agropecuária, realizada no mês de maio, na Ilha São João.

Aniversário da Cidade - extensa programação festiva no dia 17 de julho

Feira da Primavera - festa popular realizada na Ilha São João no mês de setembro.

Réveillon - grande festa com show popular e queima de fogos ...

Bairros de Volta Redonda

O município foi criado pela Lei 2.185/54 e os limites regulamentados através dos seguintes documentos estaduais: Leis nº 1.242/44, 2.435/55 e Decretos nº 7.264/84 e 9.285/86; e o mesmo não possui Distritos desde sua emancipação. A área urbana é definida por bairros, conforme a relação seguinte:

Bairros Decretos e Leis Municipais

Açude Decreto nº 1088, de 05/02/1979

Aero Clube "

Água Limpa "

Aterrado "

Barreira Cravo "

Bela Vista "

Belmonte "

Belo Horizonte Decreto nº 1712, de 04/04/1984

Brasilândia Decreto nº 1088, de 05/02/1979

Candelária "

Casa de Pedra "

Conforto "

Dom Bosco "

Eucaliptal "

Jardim Amália "

Jardim Belmonte Lei Municipal nº1698, de 31/10/1991

Jardim Belvedere Decreto nº1088, de 05/02/1979

Jardim Europa "

Jardim Pe. Josimo Tavares Lei Municipal nº 2177, de 23/12/1986

Jardim Suiça Decreto nº 1088, de 05/02/1979

Laranjal "

Minerlândia "

Niterói "

Monte Castelo "

Nossa Senhora das Graças "

Pinto da Serra Decreto nº 2822, de 06/09/1988

Ponte Alta Decreto nº 1088, de 05/02/1979

Retiro "

Rústico "

Santa Cruz Lei Municipal nº 2125, de 16/06/1986

Santa Inez Decreto nº 1088, de 05/02/1979

Santa Rita do Zarur "

Santo Agostinho "

São Cristóvão "

São Geraldo "

São João "

São João Batista "

São Lucas "

São Luiz "

Sessenta "

Siderlândia Lei Municipal nº 2698, de 31/10/1991

Siderópolis Decreto nº 1088, de 05/02/1979

Três Poços "

Vila Americana "

Vila Brasília "

Vila Mury "

Vila Rica Lei Municipal nº 2102, de 26/03/1986

Vila Santa Cecília Decreto nº 1088, de 05/02/1979

Voldac "