JURA EM PROSA E VERSO

HISTÓRIAS DAS CIDADES BRASILEIRAS

HISTÓRIA DA CIDADE DE IPIAÚ / BA

CIDADE DE IPIAÚ

POPULAÇÃO: 43.621

Homens........... 21.464

Mulheres........ 22.157

ÁREA TERRITORIAL: 287 Km2

ASPECTOS HISTÓRICOS

O marco inicial da colonização do Município de Ipiaú datada da segunda década do século passado, aproximadamente 1913. Antes a região era habitada pelos índios Tapuias, quando surgiram os primeiros desbravadores, tendo como pioneiro Raimundo Santos, conhecido como Raimundo Crente. O lugarejo foi chamado de Rapa-tição e, segundo alguns, a origem desse termo deveu-se uma briga entre duas mulheres que se serviam de lenha em brasa como arma, enquanto outros explicam que tal nome era corruptela da palavra "Repartição", pois que no arraial funcionava um posto de arrecadação de tributos fiscais, instalado em 1916 pela Intendência de Camamu.

A 1º de agosto de 1916, Rapatição passou à categoria de distrito, com o nome de Alfredo Martins, pertencente ao município de Camamu. Em 1930 foi elevado a sub-prefeitura, com o nome de Rio Novo e em 1931 foi desmembrado do município de Camamu e anexado a Jequié.

Finalmente, por força da Lei Estadual nº 8.725 de 02 de dezembro de 1933, assinado pelo então Governador Juracy Magalhães, foi criado o município de Rio Novo, cuja denominação se explica devido às modificações no leito do Rio Água Branca, afluente do Rio das Contas, que banha aquela região.

Mais tarde, exatamente em 31 de dezembro de 1943, uma reformulação administrativa impôs a mudança do nome de Rio Novo, ao proibir a existência, no Brasil, de duas localidades com a mesma denominação. Assim, surgiu o novo nome. Ipiaú, que quer dizer "rio novo" na língua Tupi.

O município está constituído hoje, além de sua sede, pelo povoado de Córrego de Pedras.

ASPECTOS FÍSICOS

O município de Ipiaú pertence à Microrregião Homogênea 154 - Cacaueira - segundo divisão adotada pelo IBGE, compreendendo uma área de 267 km2, equivalente a 0,05% da área total do Estado, situando-se dentro das coordenadas geográficas: 14º07'55" de latitude sul e 39º44'55" de latitude oeste.

De acordo com a Divisão Territorial Administrativa de 1964/68, o município limita-se ao Norte com Ibirataia e Jequié, ao Sul com Itagibá, ao Leste com Ibirataia e Barra do Rocha e ao Oeste com Aiquara e Jitaúna.

Com o município de Aiquara: começa na foz do Ribeirão da Preguiça no Rio das Contas, subindo pelo talvegue deste, até a foz do Ribeirão da Pedra Branca.

Com o município de Jitaúna: começa no Rio das Contas na foz do Ribeirão da Pedra Branca ou Córrego de Pedras, pelo qual sobe até a foz do Ribeirão da Sapucaia.

Com o município de Jequié: começa na foz do Ribeirão da Sapucaia no Córrego de Pedras, subindo por este até a sua nascente, onde alcança o marco fronteiro na Serra Geral.

Com o município de Ibirataia: começa na Serra Geral, no marco fronteiro à nascente do Córrego de Pedras, seguindo pelo divisor de águas da Serra do Tororó, até o marco da reta que liga à nascente do Ribeirão do Retiro ao marco do encontro dos divisores de águas da serra do Fuá e da Boa União, segue por esta reta até o último marco referido, daí, pelo divisor das águas da serra do Fuá até o seu extremo sul, daí em reta para o extremo sul da serra da Boa União até o marco na margem do Riacho da Formiga.

Com o município de Barra do Rocha: começa no marco na reta que liga o extremo sul da Serra da Boa União ao extremo sul da Serra do Fuá, situada na margem do Riacho da Formiga, descendo por este até sua foz no Rio das Contas.

Com o município de Itagibá: começa na foz do Riacho da Formiga no Rio das Contas e sobe pelo talvegue deste até a foz do Ribeirão da Preguiça.

A sede do município de Ipiaú dista 353,1 km (via BR-101) e 409 km (via BR-116) de Salvador, 112 km de Itabuna e 138 km de Ilhéus.

CLIMA

O município de Ipiaú é classificado climaticamente segundo Koeppen como sendo do tipo Am. É um clima de transição entre Af - chuvas abundantes acima de 1.300mm anuais As e Aw, o primeiro com estação de chuvas concentradas no outono/inverno, e o segundo, com período de chuvas concentrado na primavera/verão. Koeppen ainda considera que a faixa de transição climática em estudo, Am, apresenta estação seca pouco pronunciada, compensada pelos totais anuais elevados.

PREFEITOS

Antonio Augusto Sá 1933 - 1935 Leonel Andrade 1936 - 1940 Jaime Pontes Tanajura 1940 - 1943 Agostinho Cardoso Pinheiro 1943 - 1945 Antonio Lisboa Nogueira 1945 - 1946 José Borges de Barros 1946 - 1946 Sandoval Fernandes Alcântara 1946 - 1949 José Borges de Barros 1949 - 1950 Pedro Caetano Magalhães de Jesus 1950 - 1951 José Muniz Ferreira 1951 - 1955 Salvador da Matta 1955 - 1959 José Mota Fernandes 1959 - 1963 Euclides José Teixeira Neto 1963 - 1967 José Mota Fernandes 1967 - 1971 Salvador da Matta 1971 - 1973 Hildebrando Nunes Rezende 1973 - 1977 José Borges de Barros Junior 1977 - 1982 Hildebrando Nunes Rezende 1983 - 1988 Miguel Cunha Coutinho 1989 - 1992 Ubirajara Souza Costa 1993 - 1996 José Mota Fernandes 1997 - 2000 José Andrade Mendonça 2001 - 2004 José Andrade Mendonça 2005 - 2008