JURA EM PROSA E VERSO

CONTOS MISTERIOSOS

As Criaturas da Noite

Isto me aconteceu na semana passada. Pode acreditar.

Numa casa próxima à nossa vivia um vizinho muito estranho. Um velho que se dizia ter mais de 90 anos , chamavam-no de José Goré e que todos sabiam que ali morava a décadas. Diziam os mais velhos que ele tinha dois filhos igualmente estranhos.

Todos tinham medo da casa e ninguém nunca se aproximava.  Ninguém nunca os via, pois a casa vivia sempre totalmente fechada .Inclusive não sei como sobreviviam ou o que comiam, pois não saíam nunca, e não víamos movimentos de pessoas que pudessem abastecer a casa com alimentos.

Uma única vez  os vi.  Os 3 estavam diante da casa, numa madrugada. Tive a impressão de que estavam chegando de uma excursão noturna. Eu estava chegando da noite e por acaso encontrei as figuras horripilantes - no meu bairro ainda hoje  eu conto, mas  duvidam de mim.

- Estavam com as bocas sujas de sangue e os olhos arregalados como se fossem verdadeiros zumbis.

Não parei o carro e continuei seguindo em alta velocidade.

Fiquei desnorteado com o que tinha visto e segui em direção a um posto policial que ficava a uma boa distância do local.

Em um certo cruzamento tive que parar, quando os 3 apareceram na frente de meu carro . (Já estava longe do local onde os tinha visto e dirigia em alta velocidade. Como puderam me alcançar?!).

Aí sim, vi de perto, mas não podia acreditar no que via.

Tinham presas iguais a de lobos, as quais deviam estar sedentas para sugar minha artéria. Um subiu no capô do carro e os outros dois foram para os lados. Encostaram as mãos nos vidros do carro, que por sorte minha estavam fechados. Bateram neles, mas eram resistentes. As caras medonhas me olhavam enfurecidas.

Disparei em alta velocidade, derrubando o que estava sobre o capô, deixando-os para trás agitando freneticamente os braços e continuei sem parar em lugar algum.

Quando cheguei no posto policial só haviam dois guardas, que me informaram que haviam acabado de receber um chamado muito estranho, de que tinham encontrado um rapaz morto, sem nenhuma gota de sangue em seu corpo.

Contei o fato que tinha acontecido comigo e eles hesitaram em acreditar. Um deles me acompanhou até minha casa e mostrei a estranha e lúgubre casa dos pavorosos vizinhos.

No outro dia,  foram fazer uma vistoria na casa e... para minha surpresa e a de vocês também, não havia ninguém e muito menos móveis e nem vestígios de  ter sido habitada há muito tempo. Uma investigação da polícia comprovou que os vizinhos haviam se mudado para local ignorado há mais de oito meses.

Quem seriam as terríveis criaturas com quem me deparei?