JURA EM PROSA E VERSO

CONTOS MISTERIOSOS

A casa

Era final de ano e meu amigo me convidou para viajar com a família dele, e eu aceitei.

Eles alugaram uma casa perto do mar.

 A casa tinha acabado de ser reformada, por causa de um incêndio.

Nos dois primeiros dias foi muito legal, no terceiro dia nós acampamos no quintal de traz da casa, e fizemos até uma fogueira.

Deste dia em diante foi um inferno, quando estávamos tentando dormir nas barracas, ouvíamos passos, parecia que eram duas pessoas andando e uma se arrastando.

Mas conseguimos dormir mesmo assim.

No outro dia, passamos o dia inteiro fora e chegamos bem tarde quase 23 Horas; já era hora de dormir (para os adultos), mas nós ficamos conversando a noite inteira (eu, minha amiga e a irmã dele).

Já eram quase 2 horas da madrugada, quando ouvimos alguém bater na porta da sacada (que dava para o quintal dos fundos).

Nós apagamos a luz e ficamos bem quietos, pensando que quem estava lá iria embora.

Mas começaram a bater mais forte, e nós ouvíamos um choro agonizante de um dos que estavam batendo.

A irmã do meu amigo correu para o quarto da mãe dela.

As duas vieram correndo para ver, e quando a mãe de meus amigos abriu a porta da sacada não tinha nada.

E isso se repetia por todas a noites e em todos os quartos.

E quando o seu ARI (o pai do meu amigo), foi falar com o proprietário da casa, tivemos um susto, pois três crianças (os filhos dele de 15, 13 e 3 anos) tinham morrido naquela casa, e enterradas no quintal, justo onde tínhamos feito a fogueira.

E o mais interessante é que elas morreram queimadas justo no quarto em que estávamos!!!!

Naquela hora arrumamos as malas e nunca mais voltamos naquela casa.