JURA EM PROSA E VERSO

CONTOS ERÓTICOS

 

Comida pelo sobrinho

http://www.portalpicante.com.br/conto-thumb.php?thumb=uploads/contos/831.jpg


(Foto eu e meu sobrinho)

 


Meu nome é Donatelly, tenho 41 anos, casada, 2 filhos na adolescência,
moro no Acre.

Frequento muito academia e tenho um corpo, acho eu, no ponto, vamos dizer assim desejável,
mas vamos a historia.
Minha irmã ficou viúva recentemente e necessitava de passar uns dias em minha casa, para resolver muitas coisas, e trouxe com ela meu sobrinho, Jurandi um menino de 16 anos, mimado, e resmungão.
Minha irmã passava o dia todo fora, assim com meu marido, e meus filhos.
Durante o dia eu ficava na companhia do garoto que me seguia com os olhos o tempo todo, me deixando encabulada.
Bom, com o passar dos dias, eu notei que ele me olhava demais, e perguntei a ela o que se passava.

Ele me disse simplesmente que me olhava porque  me achava muito bonita. Eu estava sentada e ele em pé próximo a mim, então perguntei se ele já tinha tido namorada, e ele respondeu que sim, mas ficando vermelho de vergonha.

Disse que ele não precisava ficar envergonhado porque eu era sua tia, e podia falar para mim o que quisesse. Isso o deixou mais a vontade e me falou que bolinava a namorada e inclusive tinha passado a mão na menina. Então perguntei: Onde passou a mão ?,
Ele ficou quieto um pouco !!!!, aquilo me deixava excitada, então ele disse: -Naquele lugar.

Eu não me contentei e retruquei: - Onde ?
Envergonhado .........ele falou: - Na vagina dela.....

Hã, Hã eu disse: - Na buceta dela, você quer dizer.... Ele disse: -  SIM; Nisto notei que o volume na sua calça crescia.
Perguntei: - O que mais ? ....ela pegou no seu pau também?

Ele disse: - Sim, tia,  e brincou com ele, ate eu gozar na mão dela; isso provocou nela nojo e ela mandou eu limpar com a boca.....
- E você fez o que ela mandou ?

-Fiz.... NE......ela pediu.....tem um gostinho meio doce..

Pensei comigo, bem que eu podia experimentar.
E a conversa encerou por ali.
Ele foi tomar banho, antes de sua mãe chegar e fui aos meus afazeres do lar. Depois de alguns minutos ele me gritou:

-TIA......... TRAS UM TOALHA PARA MIM.

La fui eu com a toalha, bati na porta, ele abriu para pega-la,......mas quando abriu a porta, abriu mais do que devia, talvez a propósito, estava molhado e completamente nu com uma mandioca enorme pendurada entre as pernas. Abri a boca assustada, e disse que que é isto menino ???? ta doido!!!!...........
Ele fechou a porta correndo e eu fiquei ali paralisada, assustada com as dimensões do pau do menino.
Após alguns minutos ele veio a cozinha onde eu estava e pediu desculpas,
Eu disse a ele que ele era precoce, que se ele soubesse como usar aquilo, iria dar muitas alegrias as suas namoradas. Ele riu, sua mãe chegou, e logo após chegou também meu marido, meus filhos, fazendo algazarra, a casa encheu e o assunto acabou.
Durante a noite acordei, e passei a mão no cacete de meu marido. Ele prontamente respondeu e fiz sexo com ele, mas a cabeça não saia da visão do pau do meu sobrinho.
Pela manhã, meu marido disse que iria passar o final de semana na casa de seus familiares, aproveitando que minha Irma estava em casa para me fazer companhia. E lá se foi com meus filhos.
Ficamos nos três. No sábado pela manhã, Jurema, minha irmã, disse para que eu ficasse com o Jurandir, pois iria chegar mais tarde. Seus compromissos eram complicados, naquele sábado.
Só aquilo, já me deixou excitada, pensando em mandar Jurandir, meu sobrinho, tomar banho, para ver aquilo de novo.
Após a hora do almoço disse a Jurandir que iria descansar um pouquinho, e qualquer problema ele poderia me acordar... e fui dar uma cochilada..... E mostrei a ele  que estava tomando dois comprimidos para dormir, e que aqueles comprimidos iriam me deixar desmaiada por um bom tempo. Só que não tomei os comprimidos. Tão logo pude, cuspi fora.

Fui ao meu quarto e tirei minhas calça jeans e fiquei de camiseta e calcinha esparramada na cama;
Estava quase pegando no sono, quando notei que meu sobrinho abriu a porta, sorrateiramente.

Notei pela sombra, eu estava de costas, com as pernas abertas e fiquei com os olhos semi cerrados curiosa. Ele disse baixinho:

-Tia......tia.
Não respondi. Fiquei quietinha, ele ajoelhou na cama, e pegou minha mão suavemente e levou até seu calção na altura da virilha, e encostou por cima do seu pau.
Fiquei chocada, pois era muito grosso, e já estava totalmente duro. A outra mão, ele passou  devagarzinho no meio das minhas pernas escancaradas.

Senti um arrepio terrível, um choque, e excitadíssima, notei que estava totalmente molhada com a cena que estava acontecendo, fechei totalmente os olhos e me entreguei a fantasia.
Ele puxou o pau pra fora do calção e segurou minha mão em torno daquele monumento.

E começou punhetar, parece que ficava mais comprido e Grosso, ate chegar a hora de explodir. Não sei quem gozou primeiro. Soltei um suspiro, mas queria era gritar, segurando seu pau na mão e gozando na sua mão, sobre a calcinha.
Ele me deixou ali, com a mão toda melada de porra e saiu silenciosamente, assim como chegou;
Eu não aguentei e esfreguei minha buceta, com aquela mão lambuzada de porra, ate gozar loucamente, pensando naquele mastro enterrado em mim.
Quando fui a sala, já recomposta, ele me olhou como se nada tivesse acontecido.

Como explicar a porra em minha mão, será que foi a propósito? Já que o jogo era este, pensei:  vou jogar também. Tinha mais umas 5 horas até a chegada de sua mãe.
Conversando após o jantar disse a ele que iria dormir, pois a noite já ia avançada e sua mãe provavelmente ainda iria demorar.

- Tchau Jurandi, diz a sua mãe, quando chegar, que a comida está no forno.

Fui para meu quarto, tomei banho, passei um creme perfumado, orgulhosa do meu planejamento e com um tesão incontrolável, certa de que em alguns minutos a visita iria entrar, deitei de costas, com a calcinha enterrada em minha buceta totalmente molhada, gozando em pensamento.
Fiquei ali fingindo um sono dos anjos......,.............................................estava nervosa com a demora, quando ouvi o clique da porta..... Fiquei ouvindo ele chegar próximo a cama, novamente ajoelhou aos pés da cama, e me chamou,mais forte que da oura vez>

-Tia ,você esta dormindo ????
Respondi: - Não tesão, estou te esperando.......

Ele foi muito ousado..pegou minha calcinha e tirou vagarosamente, ate sair pelos meus pés, e encostou seu rosto nas minhas pernas me cheirando e começou a me chupar, como se já tivesse muita experiência .....lambeu minha buceta como meu marido não fazia a anos. Passou a língua em meu cu e, claro, estava vendo como eu estava molhada, totalmente molhada. Depois de um bom tempo, ele trouxe seu pau junto ao meu rosto e ficou tentando enfiar em minha boca. Apesar de estar tentada a enfiar aquele mastro na boca,,não podia me entregar que estava desperta.
Começou a chupar meus peitos alternadamente, como um doido, na certeza de que eu não iria acordar. Ate dar atenção a minha buceta, com doida tesão.
Esfregou norte sul e vice versa diversas vezes, colocou a cabeçorra na porta da buceta e foi empurrando.

Lentamente, realmente, o pau era grande e por pouco não gritei. Nna metade ele parou, depois colocou o resto eu me sentia preenchida e tive meu primeiro orgasmo, eu tremi, e ele notou, e começou a tirar e empurrar de novo varias vezes e com força
veio meu segundo orgasmo.
Aquilo era um estupro de vulnerável, pois eu estava indefesa, por opção.............Ele empurrou e segurou o pau no fundo de meu útero e gozou com aquela tora uma porra quente e volumosa, ficou la enterrado alguns segundos me levando ao terceiro orgasmo,
Tirou o pau e eu pensei acabou. Acabou nada. Ele me virou de bruços e eu pensei: -  "este menino esta doido e vai quere comer meu cu".

Fiquei apavorada pensando em me acusar de não estar dormindo dopada.
Ele enfiou a cara na minha bunda e lambeu meu cu que eu fiquei na duvida, já tinha feito anal com meu marido mas era metade em comprimento e grossura, haja cu,
Me puxou um pouco, me deixando de quatro, e abriu minhas pernas e claro que involuntariamente colaborei. Ele tirou alguma coisa de algum lugar, que ate hoje não sei explicar, e passou no meu rabo, para lubrificar e ao mesmo tempo deve ter amortecido um pouco.

Encostou o pau e murmurou que nos últimos dias sonhava em comer minha bunda. Ate que fiquei orgulhosa. Mas a cabeça do enorme pau encostada no meu cu me tirou do sonho. Na verdade, mesmo ele pensando que eu estava dopada, ele foi gentil e a cabeça entrou devagarinho, doendo um pouco. Ele puxou e empurrou de novo. Doía, mas era muito bom neste processo de um centímetro a mais em cada vez o seu saco já estava encostado no meu traseiro, e eu gozava feito um doida com o rosto sufocado na cama e ele me golpeando impiedosamente, minha buceta jorrava porra dele e minha, ate que comecei a tremer, em uma gozada indescritível.

Ele deve ter ficado assustado, pois pensava que eu estava dopada, quase desmaiada, parou uns segundos, mas depois continuou a bombar, ate gozar em minha bunda de novo.
Fiquei desfalecida. Ele novamente me deixou naquela situação, de quatro de cara na cama, totalmente melada sem roupa, e saiu do quarto. Me recompus, deitei totalmente satisfeita sentindo o estrago em minhas entranhas, mas feliz, feliz por ter gozado quatro vezes estava abastecida por meses.
Pela manhã, preparei o café e ele desceu antes de sua mãe, então ele me perguntou, você dormiu bem tia?, Disse que dormi tão bem que havia sonhado muito, inclusive com ele.

Ele sorriu e perguntou se foi sonho bom, disse que foi um sonho estranho mas foi bom, ele falou que poderia sonhar com ele quantas vezes quisesse.
Mas ... outros sonhos... ficam para outras vezes.................................
marychile1@hotmail.com